7.5/10
Paul McCartney – McCartney III (2020)

Se McCartney pecou várias vezes na carreira por ser demasiado pop, em McCartney III está o mais longe disso que consegue.

We Will Always Love You – The Avalanches (2020)

Livres das expectativas que amaldiçoaram o seu segundo álbum, os Avalanches fazem as pazes com…

8/10
Bananagun – The True Story of Bananagun (2020)

Continuando a recente boa tradição australiana, os Bananagun dão-nos um excelente disco, regado a tropicalismo, psicadelismo e tribalismo.

7.5/10
Perfume Genius – Set My Heart on Fire Immediately (2020)

Este não é um álbum que procure cativar-nos imediatamente. Todos os seus labirintos e camadas aproximam este disco daquilo que se espera de um bom vinho, por isso, só depois de maturar e de ser saboreado com a devida calma, pode ser apreciado como merece.

8/10
Waxahatchee – Saint Cloud (2020)

Saint Cloud é disco que não podia passar incólume perante um 2020 tão incisivo na…

7.5/10
KeiyaA – Forever, Ya Girl (2020)

O álbum de estreia de KeiyaA é uma página do seu diário, um relato muito…

8.5/10
Tristany – Meia Riba Kalxa (2020)

Meia Riba Kalxa é sonho e lamento, festa e melancolia, tensão e distensão, agressividade e placidez. É a rua, a periferia e os sonhos de quem nela cresceu transformados num objeto artístico com drama, vida e seus diferentes ritmos, festa e tristeza, dor e conquista.

7.5/10
Névoa – Towards Belief (2020)

Ao terceiro longa duração, o duo portuense de Black Metal encontraram uma fórmula para encaixar no seu caos distorcido e gutural a elegância jazzística do saxofone e do trompete.

8/10
Dino d’Santiago – KRIOLA (2020)

2020 foi o ano em que Dino nos lembrou que, afinal, andou sempre por aí. Será esse o segredo?

Cristina Branco – Eva (2020)

Lançado no ano da pandemia, Eva é mais uma prova (como se fosse preciso) de…

8/10
Róísín Murphy – Róísín Machine (2020)

O quinto álbum de Róísín Murphy solo é dançável, um equilíbrio muito digno entre o disco, um toque a house e a pop e tem canções que são singles imediatos e outros êxitos da pista de dança (se neste momento as houvesse), só por si ou a pedir aquela remistura atrevida.

8/10
Júlio Resende – Júlio Resende Fado Jazz Ensemble (2020)

Júlio Resende Fado Jazz Ensemble é muito mais do que um exercício formal. É a saudade da sua infância. O destino de tudo passar…

7.5/10
Noiserv – Uma Palavra Começada Por N (2020)

Noiserv resolveu cantar exclusivamente em português. Já não era sem tempo! Assim sendo, e numa…

Rodrigo Leao - Metodo
7.5/10
Rodrigo Leão – O Método (2020)

O Método é um disco ambiental e sereno, com a qualidade que Rodrigo Leão nunca deixa de apresentar

9/10
Yakuza – AILERON (2020)

Ao não terem escondido as suas influências, os YAKUZA habilitaram-se a montar um álbum em forma de carro supersónico, que, certamente, irá derrapar nos ouvidos das pessoas que o decidam escutar.

8/10
Crack Cloud – Pain Olympics (2020)

Cru e autêntico, Pain Olympics é um relato de uma viagem ao mundo avesso da toxicodependência, provando ser um glorioso oponente, ao mesmo tempo que oferece consolo e esperança àqueles que precisam da cura.

8.5/10
Adrianne Lenker – songs (2020)

De uma assentada Lenker lança dois discos, um dois em um que, mais uma vez, têm de ser escutados e degustados como iguaria que são.

6.5/10
Okvsho – Kamala’s Danz (2020)

Num mundo musical onde o processo de descoberta dos artistas parece estar cada vez mais facilitado pela Internet, os Okvsho nasceram, e estão a crescer.