8/10
Salma e Mac – Salma e Mac [EP] (2021)

Salma e Mac servem-nos a refeição perfeita com elevado teor de beleza e muito rica em calorias poéticas.

7.5/10
Marisa Monte – Portas (2021)

Portas, de Marisa Monte, é um trabalho de continuidade, onde melodia, leveza, bom gosto e boas canções são a matéria prima do álbum.

6/10
Alice Phoebe Lou – Glow (2021)

Alice Phoebe Lou transformou um coração partido num manifesto de autoafirmação. Alice Phoebe Lou fugia…

7/10
Kings Of Convenience – Peace Or Love (2021)

Em tudo o que pegam, Erlend Øye e Eirik Glambek Bøe incutem detalhe e pormenor…

8/10
Rui Reininho – 20.000 Éguas Submarinas (2021)

Rui Reininho é um dos nossos grandes heróis. E, ao contrário do célebre verso de Reinaldo Ferreira, este herói serve-se vivo!

8.5/10
black midi – Cavalcade (2021)

Cavalcade é, sem dúvida, um disco mais maduro que Schlagenheim.

8.5/10
Cory Hanson – Pale Horse Rider (2021)

O tom é lento, arrastado, lânguido, com a paisagem a revelar-se sem pressas à nossa frente, sem brusquidão ou violência.

7.5/10
Lambchop – Showtunes (2021)

Acusticidade, eletrónica e experimentalismo. A receita tem, sobretudo, estes ingredientes bem frescos.

7.5/10
A Lake by the Mõõn – Life in Warp (2021)

O primeiro longa-duração do músico das Caldas da Rainha, é um grito de protesto contra os sistemas que, todos os dias, contribuem para a destruição do nosso planeta.

7.5/10
Minta & The Brook Trout – Demolition Derby (2021)

Os Minta & The Brook Trout regressam com a delicadeza pop a que nos habituaram, um bálsamo em tempos confusos

Superwolves
8/10
Matt Sweeney & Bonnie Prince Billy – Superwolves (2021)

Superwolves é um disco íntimo e especial, das penas dos amigos Bonnie Prince Billy e Matt Sweeney.

7.5/10
SPIRIT OF THE BEEHIVE – ENTERTAINMENT, DEATH (2021)

ENTERTAINMENT, DEATH, quarto álbum dos SPIRIT OF THE BEEHIVE, oscila entre insanidade e delicadeza, eletrónica e psicadelismo, ácidos e sonolência.

8/10
King Gizzard and the Lizard Wizard – L.W. (2021)

L.W. é mais um óptimo disco a provar que os King Gizzard são a banda rock mais excitante da actualidade.

4/10
Matt Martians – Going Normal (2021)

O título do novo disco do teclista e produtor californiano é uma infeliz premonição. Matt…

7/10
David & Miguel – Palavras Cruzadas (2021)

Atire a primeira pedra quem nunca sofreu por amor. O sofrimento não acaba, mas tem cura. A música é a solução.

8.5/10
Bruno Pernadas – Private Reasons (2021)

A primeira coisa que nos apraz referir é que Private Reasons é um disco intrinsecamente pop.

7.5/10
Dry Cleaning – New Long Leg (2021)

Tal como aconteceu com os Black Country, New Road, com os black midi, com os Sons of Kemet, The Comet is Coming, também urge dar atenção de ouvido aos Dry Cleaning.

7/10
Nick Cave & Warren Ellis – Carnage (2021)

Cave pega no discurso musical dos seus discos anteriores, mas recupera um pouco do perigoso…