Alexandre Pires
562 Articles0 Comentários

Nasci em terras de Vera Cruz, decorria ainda a década de 70. De pequenino me apercebi que estava destinado a grandes feitos e quis desde logo deixar a minha marca, começando por atravessar o Atlântico a nado. Dessa experiência guardo sobretudo água salgada nos ouvidos, água essa que me impediu de dar ouvidos ao meu pai que queria fazer de mim engenheiro. Hoje, quando me perguntam a profissão, não sei o que responder. Tenho vários chapéus que vou usando consoante a ocasião, desde economista proeminente a futebolista de sonho, de crítico de música amador a empreendedor visionário, de tenista de meia tigela a DJ concorrido, de amante cinéfilo a pai dedicado.

Tracy Chapman – Tracy Chapman (1988)

Que lugar para Tracy Chapman, olhando para 1988 e para 2019?

“Volunteers” – Jefferson Airplane

Um apelo à mobilização por parte dos Jefferson Airplane.

O Terno || Capitólio

Lisboa assistiu (finalmente) ao vivo a banda do momento na cena musical brasileira.

DIIV – Deceiver (2019)

Aqui chegamos ao terceiro capítulo da aventura DIIV, no qual Zachary Cole Smith, o ator principal, faz as pazes com o seu conturbado passado.

Godspeed You! Black Emperor em Lisboa e Porto

Godspeed You! Black Emperor em Lisboa e Porto.

Big Thief – Two Hands (2019)

Com uma mistura perfeita de força visceral e intimidade, Two Hands enriquece ainda mais a impressionante discografia dos Big Thief.

Angel Olsen – All Mirrors (2019)

All Mirrors é mais uma mostra da amplitude de espectro que Olsen gosta de cativar, procurando sempre fazer algo diferente do anterior, reinventando-se.

“Stranger Things Theme” – Kyle Dixon & Michael Stein

É um mero minuto e pouco, mas acabamos a ouvi-la tantas vezes que se torna hipnótica.

“A Beautiful Mine” (Theme From Mad Men) – RJD2

Assistimos, ao longo de 92 episódios, aos desfilar de uma mistura de bandas que ainda hoje ouvimos com outras que na altura foram grandes e hoje estão esquecidas.

“Corona” – Minutemen

Os Minutemen têm de agradecer a “Jackass” a possibilidade de assim chegarem a um novo público.

“Tuyo” – Rodrigo Amarante

A história de Pablo Escobar não seria a mesma sem Tuyo a ressoar nos nossos ouvidos a cada episódio que começa.

“Twin Peaks Theme” – Angelo Badalamenti

Quem matou Laura Palmer continua a ser um dos grandes mistérios da humanidade.

Playlist da Semana: Volta ao Mundo

Uma volta ao mundo em formato canção.

Stone Temple Pilots – Core (1992)

O som de Core é uma sonoridade múmia, embalsamada e encafuada numa qualquer pirâmide com deserto à volta.

Angel Olsen com álbum novo e single para amostra

Angel Olsen lança o seu quarto álbum em Outubro, aqui fica “All Mirrors”, primeiro single.

black midi – Schlagenheim (2019)

A referência que vem mais à cabeça ao escutar estes rapazes será possivelmente a insanidade de Mike Patton nos seus projectos pós Faith No More – Mr.Bungle e Fântomas, mas ainda assim fica aquém de se conseguir criar-lhes um rótulo.

The Cure – Kiss Me, Kiss Me, Kiss Me (1987)

É unânime que Kiss Me, Kiss Me, Kiss Me é o mais amplo em termos de incluir toda a diversidade do universo Cure, ou melhor, todo o imaginário que popula a cabeça de Robert Smith.

“Plainsong” – The Cure

Música de abertura de Disintegration, música de coroação em “Marie Antoinette” (Sofia Coppola) e música de encerramento em “Toni Erdmann” (Maren Ade).