Arlo Parks - Collapsed In Sunbeams capa
7.5/10
Arlo Parks – Collapsed In Sunbeams (2021)

Arlo Parks dá voz à sua geração, por meio de ritmos suaves e uma forma…

Feu! Chatterton
8.5/10
Feu! Chatterton – Palais d’Argile (2021)

Os franceses Feu! Chatterton fizeram um álbum tão repleto de predicados, que é difícil imaginar ter entre mãos algo assim tão extraordinário. 

9/10
Floating Points, Pharoah Sanders & London Symphony Orchestra – Promises (2021)

Algo divino diz-nos que Promises vai ficar para a posterioridade.

7.5/10
Shame – Drunk Tank Pink (2021)

Drunk Tank Pink é uma catarse coletiva ao som de um álbum Rock como deve ser.

7/10
Sweet Psychedelics – Sweet Psychedelics (2020)

Do Brasil chega-nos uma pérola de pop plácida e elegante, com a “nossa” Eugénia Melo e Castro.

7/10
Beautify Junkyards – Cosmorama (2021)

Quarta viagem cósmica de uma banda que soa cada vez mais segura do seu caminho.

8.5/10
Cassandra Jenkins – An Overview on Phenomenal Nature (2020)

A delicadeza de An Overview on Phenomenal Nature é transcendental, se a deixarmos entrar pelos nossos poros dentro seremos, garantidamente, pessoas melhores no fim da experiência.

9/10
Yu Su – Yellow River Blue (2021)

Yellow River Blue é um álbum que apresenta traços urbanos e características naturais em simultâneo.

8/10
Luta Livre – Técnicas de Combate (2021)

A Luta Livre, o histórico Luís Varatojo incentiva à revolução, mas cheio de swing e boa onda.

7.5/10
Cut Worms – Nobody Lives Here Anymore (2020)

Nobody lives here anymore é um sopro quente que Max Clarke, músico e ilustrador norte-americano de Brooklyn que aqui assina como Cut Worms, nos traz em 17 faixas sonoras que não se esgotam numa primeira escuta.

8/10
The Weather Station – Ignorance (2021)

O novo disco de the Weather Station traz-nos profundidade e obscuridade nas letras e na composição mas com uma maior densidade na produção. É um conjunto de bonitas canções para ouvir com atenção e cuidado.

8/10
slowthai – TYRON (2021)

Slowthai rima com polémica e irresponsabilidade.

7.5/10
Magik Markers – 2020 (2020)

Álbum muito difícil de descoser, este 2020 dos Magik Markers, dada a enorme amplitude de espectro contida no mesmo.

9/10
Black Country, New Road – For The First Time (2021)

O disco que nos deixam é um monumento do rock e uma lufada de ar fresco num género que precisa desesperadamente disso.

Jane Birkin
8/10
Jane Birkin – Oh! Pardon tu dormais… (2020)

Jane Birkin, uma das grandes damas da canção francesa faz o seu melhor disco em muitos anos.

Sleaford Mods - Spare Ribs capa
6.5/10
Sleaford Mods – Spare Ribs (2021)

Spare Ribs é mais um tiro enérgico mas repetitivo dos Sleaford Mods, os tipos mais zangados do Reino Unido.

6.5/10
Madlib – Sound Ancestors (2021)

O Unseen volta às origens e traz-nos um disco de boom-bap cru difractado pela lente de Four Tet.

7.5/10
Deutsche Elektronische Musik 4 – Experimental German Rock and Electronic Music 1971-83 (2020)

Ouvir como quem petisca. Uns CAN de aperitivo, depois uns Harmonia deluxe com uma pitada de Schnitzler a acompanhar, seguido de um faustoso cardápio para todos os gostos. Não há melhor banquete! Tudo isto servido neste Deutsche Elektronische Musik 4 pronto a servir.