Cátia Simões
159 Articles0 Comentários

O primeiro CD que comprei foi o MTV Unplugged in New York, de Nirvana. Devia ter uns 11 anos e só nessa altura percebi o que era música. Hoje, aos 30, jornalista há seis anos, colaboradora em sites de música e cinema, se houver concerto estou lá, marco as férias consoante os festivais de Verão e o tempo nunca chega para ouvir tudo o que quero.

“Sinnerman” – Nina Simone

Nina Simone foi uma das mais incríveis vocalistas da sua geração, além de tocar piano e escrever canções que se assumiam como uma fusão de géneros. Viajando entre o jazz, o blues, o soul, a música clássica, o R&B, o…

“Johnny B. Goode” – Chuck Berry

Um virtuoso da guitarra, com esta famosíssima “Johnny B. Goode” Chuck Berry alcançou a fama e espalhou o rock n’ roll pelos Estados Unidos. Chuck Berry é um dos maiores responsáveis pelo nascimento e crescimento deste novo género musical, além…

“I Got a Woman” – Ray Charles

Podia gritar como um cantor de blues ou adotar o tom sussurrado das músicas românticas, sem medo de falhas, que usava para dar densidade às músicas. Ray Charles era enorme.

“You Can’t Hurry Love” – The Supremes

As Supremes têm êxitos para dar e vender mas esta “You Can’t Hurry Love” continua atual e perfeitamente dançável nos dias de hoje.

“Tutti Frutti” – Little Richard

O artista que despediu Jimmy Hendrix influenciou artistas de todos os estilos e deixou a sua herança em muitas das canções que ouvimos hoje. Esta “Tutti Frutti” continua a ser um êxito na pista de dança.

Playlist da Semana: Black Lives Matter

Esta semana, no rescaldo das manifestações pela morte de George Floyd, viajamos pelos artistas afro-americanos até à década de 60 e espreitamos a influência que tiveram no mundo da música.

Grimes – Miss Anthropocene (2020)

É a mistura entre sonoridades várias, que se entrecruzam com o lado mais místico e fantástico de Grimes que tornam este disco tão diferente.

Wolf Parade – Thin Mind (2020)

Cabe tudo neste Thin Mind, um tudo quase sempre com uma qualidade satisfatória.

Fat White Family – Serfs Up! (2019)

Serf’s Up é um disco completo e bem conseguido, de sons ecléticos e estilo refrescante, e mostra bem que os Fat White Family encontraram o seu caminho.

Michael Kiwanuka – KIWANUKA (2019)

Este é um trabalho intemporal e contemporâneo.

“Twenty Miles to N.H. (Pt.2)” – Philistines Jr. / The National

O álbum de 2012, If a Lot of Bands Played in the Woods, de The Philistines Jr., é uma interessante amálgama de faixas com diferentes colaborações de várias bandas.

Playlist da Semana: Fim de ano à porta

Esta semana deixamos de lado as guitarras e fazemos uma selecção de indietrónica e alternativa, para começar a preparar o ritmo para entrar no novo ano.

“Ceremony” – New Order

“Ceremony” é o exemplo de como as bandas conseguem prosseguir depois do desaparecimento do seu membro mais emblemático.

“Catgroove” – Parov Stelar

O austríaco, que vai estar no NOS Alive na edição de 2020, é dos nomes de sucesso neste género.

“Odessa” – Caribou

“Odessa” foi uma das primeiras músicas lançadas por Caribou.

She Past Away – Disko Anksiyete (2019)

Apresentando um som dark-wave com um toque de synthpop para os mais melancólicos, os turcos She Past Away fazem-nos sair da zona de conforto sem perder as referências sonoras que conhecemos.

Wilco – Ode to Joy (2019)

Este é um disco que começa pesado mas depois respira, torna-se arejado e de sonoridade limpa e cristalina

Bon Iver – i,i (2019)

O que fica deste álbum é uma sensação de arrasto, de música em suspenso, com alguns momentos interessantes.