Carlos Lopes
656 Articles9 Comments

O autor destas linhas tem já idade para ter (algum) juízo, e isso deve notar-se, assim o espero. Os seus gostos variam, como será fácil perceber. Para além da paixão pela música, o escriba deste texto é professor de Português e Literatura Portuguesa, e é assim que ganha a vida. Com a música ganha o céu, o que já não é pouco. Tem um blog há já seis anos (http://i-blog-your-pardon.blogspot.pt/) onde escreve alguma coisa para pouca gente ler.

“Faltando um Pedaço” – Gal Costa

Agora que Gal Costa se foi, fica faltando um pedaço ainda maior do que aquele que a canção de Djavan menciona. Mas como “o amor é uma grande laço”, serve esta canção do dia para nos enlaçarmos com Gal e…

“Avarandado” – Gal Costa

O canto dói, de tão bonito, de tão sereno. Ouvir “Avarandado” é namorar com a voz de Gal Costa. Namoro bom, namoro que dura e durará.

“Vaca Profana” – Gal Costa

Gal Costa derramou o “leite bom” na nossa cara em “Vaca Profana”, uma das melhores composições que Caetano Veloso lhe ofereceu nos anos 80. Rock bom, com “cornos pra fora e acima da manada”. A letra é uma obra de…

“Da Maior Importância” – Gal Costa

“Da Maior Importância” é a canção que explica, digamos assim, a relação que durante muitos anos rolou entre Caetano Veloso e Gal Costa. A baiana afirmou um dia que “foi muita tesão” sem nunca passar disso. Ouça bem as palavras…

Playlist da Semana: Meu Nome é Gal

Lembrar a voz de Gal Costa. Ouvir as suas canções. É esse o nosso propósito. Quando Gal cantava, reinava sempre um silêncio interior e tudo era “divino maravilhoso”. Essa era a sua “força estranha”, a sua missão no mundo. Viva Gal…

“Que Pena” – Jorge Ben e Gal Costa

Do génio de Vinicius de Moraes sairam as seguintes palavras: “a vida é a arte do encontro”. E há, como sabemos, inúmeras provas disso. “Que Pena” é simplesmente uma delas.

Meu nome é Gal!

Gal Costa morreu, mas deixou-nos tanta vida que ela e a sua voz perdurarão. Hoje, meu nome é Gal.

Sr. Chinarro – Reality Show (2022)

Reality Show é mais um enorme disco de Sr. Chinarro. Com ele, está garantido um encanto similar a muitos dos seus outros discos históricos. Ao décimo oitavo álbum, o músico sevilhano parece melhor do que nunca! Antonio Luque é um…

Sparks – The Seduction of Ingmar Bergman (2009)

Por onde andará Ingmar Bergman? Numa sala de cinema, perdido nas estrias de um disco, à conversa com Hitchcock ou tentando fugir do labirinto cinematográfico da sua própria imaginação? Para desvendar todos esses mistérios, nada melhor do que convocar o…

Tim Bernardes || Coliseu dos Recreios: A beleza é um bem que perdura

O Coliseu dos Recreios levou uma doce tareia sentimental. E gostou. Gostou muito, graças ao génio do músico paulistano.

Minha Mulher

A minha mulher não era apenas minha mulher. Explico melhor: era muito dada, muito amiga do próximo, como se o outro, qualquer um que fosse, fizesse brotar dela uma natural e forte força empática, um curioso e definitivo desejo de…

Thought Bubble – Nowhere (2022)

Que som é este que nos chega de supetão e de maneira tão inesperada? Que objeto sonoro levanta voo perante os nossos ouvidos e nos leva até ao mais longínquo lugar da nossa alma? São os ilustres desconhecidos Thought Bubble e o álbum Nowhere!

Chico César || Capitólio: A noite do imperador César com cara de Chico

Chico César trouxe alegria e paz a Lisboa, vestindo-se de amor e de outras boas roupagens sonoras antigas. A festa foi de perfeita comunhão entre músicos e público!

Chico César em concerto em Lisboa a 29 de Setembro

É já esta semana, quinta-feira, dia 29, que o músico brasileiro Chico César atuará em Lisboa, no Cineteatro Capitólio, no Parque Mayer.

“Retalhos” – Alcione

A vida como ela é! A letra de “Retalhos” remete para a realidade nua e crua da existência. É uma enorme e mítica canção. Um samba eterno da eterna Alcione. “São coisas do mundo” e “de qualquer lugar”.

Caetano Veloso – Outras Palavras (1981)

Outras Palavras foi o primeiro Disco de Ouro da carreira de Caetano Veloso, e percebe-se facilmente a razão: é um tremendo álbum, repleto de clássicos e de amor em forma de sons e palavras, de outras palavras, entenda-se.

“Tudo Vale a Pena” – Pedro Luís e A Parede (com Fernanda Abreu)

“Tudo Vale a Pena” é um tema maravilhoso. Mexe com quem o ouve até ao osso. Repleta de ginga, a canção de Pedro Luís e A Parede traz a voz de Fernanda Abreu para ficar ainda melhor.

“Meu Amor Meu Bem Me Ame” – Zeca Baleiro

“Meu Amor Meu Bem Me Ame” é uma canção perfeita. Ouça-a com muita atenção e ficará com ela até ao fim do dia.