Marisa Monte – Memórias, crónicas e declarações de amor (2000)

No arranque do milénio, Marisa Monte traz-nos um colosso cheio de hits e de clássicos, cruzando a tradição com uma impecável modernidade.

Pram – The Museum of Imaginary Animals (2000)

The Museum of Imaginary Animals é um disco em vias de extinção. Já não se…

Salif Keita – Moffou (2002)

Moffou é a obra-prima do maliano Salif Keita. Mais acústica do que eléctrica. Africaníssima mas também europeia. E uma voz imensa, feita de mel e de areia.

Belle and Sebastian – Dear Catastrophe Waitress (2003)

O quinto disco dos Belle and Sebastian, Dear Catastrophe Waitress, transborda de imaginação melódica e de alegria pop.

Goldfrapp – Felt Mountain (2000)

Um disco que é um exercício de hipnotismo, repleto de coisas boas, estranhas, suaves, mas…

Feist – The Reminder (2007)

Ao terceiro disco, a canadiana Feist chegou à primeira divisão e marcou o seu território:…

Red Hot Chili Peppers – Stadium Arcadium (2006)

No disco mais adulto dos Red Hot Chili Peppers, o ingrediente mágico acaba por se tornar evidente: o fim da vergonha de John Frusciante em mostrar todo o seu arsenal de truques.

Red Hot Chili Peppers – By The Way (2002)

Depois de terem colhido todos os louros de Californication, os Red Hot dão a permissão a John Frusciante para traçar o rumo a seguir. By The Way é um disco luminoso, melódico e pop, sem nenhum dos defeitos que estes termos poderiam vir a sugerir.

7/10
Samuel Úria – Nem lhe tocava (2009)

Em 2009, Samuel Úria editava o seu primeiro álbum por uma grande editora. Agora, vários anos mais tarde, Nem Lhe Tocava continua a ser um dos álbuns nacionais que vale a pena ouvir.

7.5/10
David Bowie – Toy (2022)

O “álbum perdido” do ano 2000 é finalmente editado, trazendo-nos um Bowie feliz a dar…

Sufjan Stevens – Illinois (2005)

O quinto álbum de Sufjan Stevens, Illinois, é uma espécie de Pet Sounds do século XXI: pop barroca com melodias lindas de morrer.

Zero 7 – Simple Things (2001)

Simple Things é um disco que ficou perdido no seu tempo, afecto ao início de…

Eminem – The Marshall Mathers LP (2000)

O terceiro álbum de Eminem, The Marshall Mathers LP, é a sua polémica obra-prima: provocadora, espirituosa, imaginativa.

Buraka Som Sistema – Black Diamond (2008)

O álbum de estreia dos Buraka Som Sistema, Black Diamond, não é só um grande disco de kuduro progressivo (com tudo o que isso implica de polirritmos frenéticos). É um retrato – e um horizonte – da Lisboa mestiça do século XXI.

Ricardo Villalobos – Alcachofa (2003)

O álbum de estreia de Ricardo Villalobos, Alcachofa, é a grande obra-prima do techno minimal berlinense: monótono, perfeccionista, saboroso.

Boards of Canada – Geogaddi (2002)

O segundo dos Boards of Canada, Geogaddi, pode não ser tão canónico como o disco de estreia – um marco na música electrónica ambiental – mas não lhe fica em nada atrás: nostálgico, poético e assombroso. Uma viagem à infância que pode não acabar bem…

Sonic Youth – Rather Ripped (2006)

Rather Ripped é um disco quase sempre esquecido. Dificilmente constará na lista dos melhores álbuns…

Sonic Youth – Murray St. (2002)

Murray Street é um disco perfeito no equilíbrio entre devaneios sónicos e canções mais lineares…