Joana Canela
74 Articles0 Comments

Saí para o mundo em 91. Licenciei-me em Jornalismo e andei por aí a fazer coisas até um dia ter percebido que o que queria mesmo fazer da vida era escrever sobre música. Porque a vida não teria metade da intensidade se não tivéssemos uma banda sonora constante. É tão bom ser compreendida assim e poder compreendê-la também. De bloco de notas na mão e mochila às costas a pensar que a vida é só rock'n'roll.

“Panda Panda Panda” – Deerhoof

“Panda Panda Panda” é ornamentada de uma infantilidade tentadora e divertida, sem nunca largar o ritmo e a sujidade que caracteriza o rock.

“For The Damage” – Blonde Redhead

“For The Damage”, dos Blonde Redhead, é talvez a canção mais bonita de sempre.

“Lost Wisdom” – Mount Eerie

“Lost Wisdom” é uma canção para todos os corações partidos, no presente ou no passado.

“Evaporar” – Little Joy

Neste tema, os Little Joy captam a simplicidade naturalmente bela de um poema acompanhado de um “violão”, onde se espreme o sumo das verdades não absolutas – mas cada vez mais verdadeiras – sobre este jogo mirabolante do dar e receber.

Playlist da Semana: A desbunda continua

Esta playlist é para dançar em qualquer lugar. Afinal, a rua voltou a ser nossa.

Vaiapraia – 100% Carisma (2020)

A verdade é bela e nela Vaiapraia espelha o seu carisma.

“Sea Horse” – Devendra Banhart

A primeira vez que ouvi a “Sea Horse” foi num concerto do próprio no Centro Cultural de Belém, em 2013. Talvez tenha sido influenciada pela performance — tão teatral e absorvente — mas guardei-a com fascínio para lá voltar mais…

“Na Mesma” – Outras Maneiras

“Na Mesma”, original de Starlolix, aqui interpretada por Luís Severo, é uma bonita canção dos tempos modernos, onde o amor é egoísta, mas a mulher não se conforma.

“Walking The Cow” – Daniel Johnston

“Walking The Cow” é a representação de uma esperança quase infantil, que nos faz querer sorrir e saltar por todos os jardins que encontrarmos. E, talvez num deles, ser felizes.

“A Boat To Drown In” – Metz

Mais do que compor e actuar, os Metz contam-nos histórias.

“Screen Shot” – Swans

“Screen Shot” é o mantra inspiracional e catártico que abre o penúltimo álbum de Swans, To Be Kind.

Playlist da Semana: Sons da Primavera

Dança-se o amor e a mudança, troca-se o rancor pela esperança. E de todas as cores, a mais bela é a Primavera, a nossa eterna Cinderela.

“Bennington” – John Maus

Com um pé na synth-pop e outro no pós-punk, John Maus promete ser o vosso guia espiritual, o vosso parceiro de dança e eterno deus do profano. A hóstia é “Bennington” e o vinho fica por vossa conta. Avé sexta-feira.

“Beija-Flor” – Manel Cruz

Conta-me mais verdades, Manel,
E depois, faz o que fazes melhor
E põe o amor por palavras
Para ele finalmente poder voar.

“Satan In The Wait” – Daughters

À falta de eventos ao vivo, escutemos a loucura que uma só música pode conter.

“(I Am Taking Out My Eurotrash) I Still Get Rocks Off” – Blonde Redhead

Em “(I Am Taking Out My Eurotrash) I Still Get Rocks Off” ainda temos as suas vozes cruas, quase aflitas, e os seus recantos explorados num êxtase de infinitas emoções e descompressões.

“Waltz 2 (xo)”  – Elliot Smith

Talvez sejamos sádicos por gostar de um tema tão triste, talvez sejamos bons por compreender a sua dor, mas o Altamont é livre de julgamentos, por isso sejamos felizes na sua melancolia, para que ela nunca seja vã.