Toni Tornado – “BR-3” (1971)

Apesar do nome de super herói, Tony Tornado poderá ser um dos brasileiros mais interessantes…

Elis Regina & Tom Jobim – Elis & Tom (1974)

É tido como um dos melhores discos de sempre da música brasileira, casa da melhor das versões de “Águas de Março”, a música que Elis & Tom eternizaram.

Erasmo Carlos – Carlos, ERASMO… (1971)

Um disco com mais de cinquenta anos e que permanece fresco e fofo como poucos,…

Mike Oldfield – Ommadawn (1975)

Ommadawn é um dos mais delicados discos de Mike Oldfield, e também o seu terceiro…

Gilberto Gil – Expresso 2222 (1972)

Há que comemorar o álbum Expresso 2222 . Ele faz 50 anos e o seu autor, Gilberto…

Marcos Valle – Previsão do Tempo (1973)

Previsão do Tempo, disco que Marcos Valle lançou no distante ano de 1973, é uma autêntica caixinha de surpresas.

Wings – Wild Life (1971)

Wild Life soa exactamente ao que pretendeu ser: um conjunto de canções honestas, despretensiosas, e divertidas. Os anos 70 estavam a começar a descolar e Paul estava pronto para embarcar.

Creedence Clearwater Revival – Mardi Gras (1972)

O sétimo e último disco da carreira dos Creedence Clearwater Revival, Mardi Gras, é o espelho de uma banda batida e desintegrada. Com a saída de Tom Fogerty, estava claro que a banda não tinha pernas para continuar.

Creedence Clearwater Revival – Cosmo’s Factory (1970)

E eis que a obra-prima surgiu à quinta tentativa! Cosmo’s Factory vendeu mais de quatro milhões de cópias e continua a fazer a sua carreira de forma imparável. É mesmo um disco de exceção!

Kate Bush – The Kick Inside (1978)

A estreia de Kate Bush no mundo da música deu-se de forma inesperada e bela.…

Sun Ra – Lanquidity (1978)

Um disco de Sun Ra é sempre um acontecimento, e com as recentes edições de Lanquidity, volta a acontecer magia!

Genesis – Selling England By The Pound (1973)

Selling England By The Pound é um marco da história do rock progressivo. Um autêntico clássico absoluto, por isso resolvemos voltar a ele com toda a pompa e circunstância que merece. E em boa hora o fizemos!

Tangerine Dream – Electronic Meditation (1970)

Electronic Meditation é um dos mais importantes discos da riquíssima história da música dita eletrónica.

Peter Baumann – Trans Harmonic Nights (1979)

Peter Baumann ainda hoje está vivo e ativo no mundo da música. Continua a fazer o seu caminho de forma assinalável, com os altos e baixos próprios da criação artística.

José Afonso – Fura Fura (1979)

Fura, Fura ocupa um lugar singular na discografia de José Afonso, talvez por ser o mais dramatúrgico dos seus álbuns: oito dos doze temas provêm de colaborações com o teatro.

José Afonso – Enquanto Há Força (1978)

Chegado a 1978, Zeca faz o seu disco mais rico e instrumentalmente completo, cheio de África, repleto de protesto mas sem ceder ao facilitismo pós-censura e que espelha desencanto mas sem se deixar vergar.

José Afonso – Com as Minhas Tamanquinhas (1976)

Com as Minhas Tamanquinhas troca a poesia cuidada dos discos anteriores por um estilo panfletário mas imaginativo. Uma crónica vivida da revolução de Abril. Primeiro andamento: o sonho do PREC. Segundo andamento: o fim da festa.

José Afonso – Coro dos Tribunais (1975)

O primeiro disco de Zeca após o 25 de Abril é um dos seus melhores, mesmo que tenha resistido à tentação de, a quente, servir de crónica aos dias da Revolução.