Duarte Pinto Coelho
309 Articles0 Comments

Nasci numa terça-feira de sol em Dezembro e reza a lenda que, nesse dia, o sino da igreja matriz tocou ininterruptamente durante uma hora. Autor de excelentes mixtapes gravadas da rádio, fui também exímio tocador de congas e arrependo-me bastante de não ter seguido carreira como músico. Tentei então ser jornalista mas foi como locutor que encontrei a melhor forma de fingir que não tenho um problema de dicção com os L (èles). A chegar aos 40, não me lembro de alguma vez ter passado um dia sem ouvir música. O meu maior desejo é que toda a gente use bigode e não diga mentiras.

Cassete Pirata – A Semente (2021)

No espaço de apenas dois discos, em dois anos, os Cassete Pirata deram um salto gigante, alcançaram num instante uma maturidade que muitas bandas demoram cinco álbuns a alcançar.

Jónatas Pires – Terra Prometida (2021)

Já tinhamos saudades de Jónatas Pires. Desde o fim dos Pontos Negros, em 2013, teve algumas aparições ao vivo mas permaneceu primordialmente em blackout. Irrompeu este ano com muita pompa e na melhor circunstância. Terra Prometida é, unânime e inequivocamente,…

“Quando o Vendaval Vier” – Jónatas Pires

O vocalista dos extintos Pontos Negros lançou este ano o seu primeiro álbum a solo e esse arrisca-se a ficar inscrito no grande livro de 2021 como o melhor disco do ano. E não apenas deste, mas de vários outros…

“HPA” – Rita Vian

Eis o grande diamante da música portuguesa dos nossos dias

“Estradas Tortas” – Príncipe

A playlist desta semana tem o título inspirado no nome do álbum mais surpreendente de 2021. Lugares de Memória é o segundo disco de Príncipe, o projecto a solo de Sebastião Macedo. É um disco que merece a nossa mais…

“Olá Então Como Vais?” – Benjamim + B Fachada

É o grande dueto deste ano. Benjamim e B Fachada fazem de Tozé Brito e Paulo de Carvalho, a recriar um tema de 1979 sobre um triângulo amoroso que se findou. Esta versão foi a primeira a ser divulgada e…

Playlist da Semana: Lugar de Memórias

Um passeio pela música portuguesa, entre as mais recentes novidades deste ano e clássicos de outras eras.

Miguel Ângelo: de olhos no futuro

Com mais de 30 anos de carreira, muitos deles ao serviço de uma das bandas de maior sucesso no país, Miguel Ângelo continua em busca da novidade. Recusa estagnar, mostra que a veia criativa não se esgotou nos Delfins e a prova é o novo álbum, Noite e Dia, acabado de lançar.

Luciano Mello: um músico brasileiro exilado em Braga

É cantor, compositor, produtor, com uma vasta obra em nome próprio e também com bandas sonoras para teatro, dança e cinema. Também escreve para outras pessoas, nomeadamente Elza Soares, que declara Luciano Mello como um dos seus compositores predilectos. Acaba de lançar o novo disco, Vida Portátil, feito em Portugal durante o confinamento.

SAL: de passo forte à conquista do futuro

Os membros dos fizeram nascer uma coisa nova depois do fim desse projecto. O álbum, Passo Forte, acaba de sair e estivemos à conversa  com o baterista João Pinheiro e o guitarrista Daniel Mestre.

Cassete Pirata: semear ventos para colher a bonança

Entrevista com João Firmino, vocalista e compositor, sobre o disco conceptual que acaba de lançar com os Cassete Pirata.

Pedro de Tróia – Tinha de Ser Assim (2021)

Em Tinha de Ser Assim apagou-se a chama eufórica da festa na areia. O timoneiro Pedro de Tróia agora está crescido.

Lefty – Andrómeda (2021)

Quatro pessoas com passados entre o hip hop e a música tradicional juntaram-se para fazer um disco de rock’n’roll puro, sem manhas e com óptimas canções.

Joana Espadinha – Ninguém Nos Vai Tirar o Sol (2021)

Joana Espadinha está de regresso com um conjunto de canções tocantes, envolventes, dançantes e intemporais.

LEFTY mostram álbum de estreia no FNAC Live

O disco de estreia, Andrómeda, traz um rock refrescante. Para ver ao vivo, às 19h no Fnac Live.

The Strokes – First Impressions Of Earth (2006)

Último capítulo da santíssima trindade, First Impressions of Earth é o álbum em que a banda assume com clareza o lugar no pedestal onde foi colocada.

Bloc Party – Silent Alarm (2005)

Grito de raiva, alerta silencioso, disco assombroso. A estreia dos Bloc Party pega no melhor do rock de guitarras e acrescenta-lhe densidade atmosférica, temperada por letras de dor e solidão.

The Hives – Veni Vidi Vicious (2000)

Quando tudo parecia indicar o triunfo da mediocridade, houve pequenas aldeias gaulesas que nos ajudaram a resistir. Da Suécia para o mundo, os carregadores da tocha foram os Hives.