Quem foste tu, Kurt Cobain?

O texto profundo, imersivo e estarrecedor sobre o malogrado Kurt.

Ilustres Desconhecidos: Daniel Johnston

A história de Johnston, ainda não sabemos muito bem qual é. Mas não é um mito, ou uma telenovela, ou uma epopeia. É real.

“Even in His Youth” – Nirvana

5 de Abril de 1994. Kurt Cobain suicida-se na sua casa em Seattle. Tinha 27 anos liderava a maior banda de Rock dos anos 90, os Nirvana, e foi o porta-voz de uma geração . Milhões de miúdos e milhares de…

R.E.M. – New Adventures in Hi-Fi (1996)

New Adventures In Hi-Fi, de 1996, é de facto um álbum aventuroso, como o título sugere, mas sem grandes alterações drásticas no som base dos R.E.M. É uma aventura, sim, mas na forma como foi concebido e executado, para além de toda a bagagem emocional que carrega, fruto do sucesso global que entretanto a banda atingira.

R.E.M. – Monster (1994)

Michael Stipe decide ser actor e veste a pele de diferentes personagens, enquanto Buck arruma o bandolim e agarra de novo a guitarra elétrica. Assim nasceu Monster.

“There’s No Other Way” – Blur

Parece haver certo paralelismo inevitável na temporalidade de géneros antipódicos, uma simultaneidade destinada, por um lado que reverbere as qualidades de um dos lados e pelo outro despreze as do restante, e vice-versa. Exemplo paradigmático disso é o extremismo ideológico…

“The Man Who Sold The World” – Nirvana

Quando, em 1993, os Nirvana nos presentearam com o seu MTV Unplugged, “The Man Who Sold The World” era uma novidade. A maioria de nós desconhecia que aquela música, que Kurt estava ali a deixar para a história, era na realidade uma das canções mais longínquas de David Bowie. E quando, poucos meses depois do Unplugged, Kurt Cobain põe fim à sua vida, “The Man Who Sold the World” torna-se para sempre sua. Mesmo quando, em 1995, Bowie voltou a tocá-la ao vivo numa das suas digressões, todos pensaram que era apenas um tributo a Nirvana.

Kurt Cobain – Montage of Heck: The Home Recordings (2015)

Comecemos pelo óbvio contexto: Kurt Cobain foi a figura definitiva da música alternativa dos anos 90, influenciou tudo e todos, desde a música à moda, e continua a marcar o imaginário do rock para aqueles que já eram gente quando…

Canção do Dia: Seasons In The Sun – Terry Jacks

A 9 de Abril, Terry Jacks chegava ao primeiro lugar dos tops no Reino Unido com “Seasons In The Sun”, tornando-se no primeiro canadiano a chegar a número 1 desde Paul Anka em 1957. A música, original de Jacques Brel…

Blur – Modern Life is Rubbish (1993)

A estreia dos Blur não foi a mais auspiciosa. Apesar de estar vários milhões de anos-luz acima de qualquer álbum dos U2, Leisure é apenas o melhor dos discos assim-assim. Os seus singles são uma delícia, mas há falta de…

“All Apologies” – Nirvana

Passavam alguns minutos depois da meia noite quando fui acordado pela minha Mãe há precisamente 20 anos: “Acho que morreu alguém que gostavas”. Estava certa. Kurt Cobain tinha sido o meu herói de fim de infância, início de adolescência. Nunca…

“Serve The Servants” – Nirvana

Para alguém tão frágil como Cobain, o sucesso de Nevermind foi uma maldição: os moralistas indie acusavam-no de se ter vendido e os media sensacionalistas alimentavam-se do seu sangue. Em “Serve the Servants” desabafa:”Teenage angst has paid off well/Now I’m…

Canção do Dia: Neil Young – Hey Hey My My

Antes de Cobain encostar o cano da caçadeira à sua cabeça, escreveu uma carta de despedida. Acabava assim: “It’s better to burn out than to fade away”. A partir desse momento, a canção citada de Neil Young nunca mais seria a mesma.

Marika Hackman – That Iron Taste (2013)

Deve ter havido nos anos 90 uma qualquer substância estranha a correr nas torneiras de Hampshire para lá terem nascido as duas meninas bonitas da nova folk inglesa: Laura Marling e Marika Hackman. As comparações devem ficar contudo por aí:…

Os melhores álbuns segundo Kurt Cobain

2013 acabou há quase um mês, mas os tops continuam a chegar. O último não é de nenhum site ou revista conceituada mas sim de um dos músicos mais influentes das últimas décadas, Kurt Cobain. Apareceu esta semana na internet…

Nevermind deu cabo deles

Poderia pôr-me a falar de quando ouvi o “Smells Like…” pela primeira vez, poderia mentir e dizer qualquer coisa como “finalmente surgia uma música feita para os desadequados da vida como eu”, mas nem os meus pais pais eram divorciados…

Nirvana Outcesticides

Aquando da morte de Kurt Cobain começaram a aparecer um sem número de bootlegs dos Nirvana. Álbuns pirata com concertos, com compilações de músicas ao vivo, compilações com demos e músicas não-editadas, etc. De todos estes uma espécie de coleção…

No Ouvido: Nirvana – From the Muddy Banks of the Wishkah (1996)

Passados pouco mais de dois anos após a morte de Cobain e, consequentemente, o fim dos Nirvana, o mundo começava a mudar, musicalmente falando pelo menos. O rei tinha morrido e nenhum outro era forte o suficiente para reclamar o…