Mafalda Piteira de Barros
134 Articles0 Comments

Não, não sou jornalista. Sou apenas uma amante da Música, em quase todos os seus géneros, a quem desafiaram para colaborar neste bonito blog. Nasci em 1983, estudei 9 anos na Academia de Música de Santa Cecília, tive aulas de violino e guitarra, fiz parte de um coro… mas o que eu gosto mesmo é de concertos e música ao vivo, festivais de verão, buscar e descobrir boa música e de emocionantes serões de Band Hero! Na minha mala encontram-se sempre fones e pelo menos um dispositivo pronto a tocar… mais recentemente descobri a Fotografia e a mala ficou ainda mais pesada!

“Day Tripper” – The Beatles

Day Trippers são pessoas que fazem viagens por um dia. Neste caso, tais viajantes estavam a ter uma experiência em ácidos, droga apresentada a Lennon em 1965 e que inspirou a canção. Uma experiência subtilmente cantada por cima de um…

“Wild Thing” – The Troggs

Uma canção escrita pelo americano Chipp Taylor e popularizada pelos ingleses The Troggs, em 1966. Um dos grandes “one hit wonder” de que há memória, inesquecível pelo seu riff e pela ocarina (instrumento oriental de sopro), que surge surpreendentemente entre…

“Smoke On The Water” – Deep Purple

Quem nunca ouviu este riff ponha o dedo no ar e carregue imediatamente no play. “Smoke on the Water” é um dos hinos mais aclamados do rock, sólido, simples e demasiado cativante.

“Layla” – Derek and the Dominos

Layla, pseudónimo para Pattie Boyd, ex-mulher do Beatle George Harrison e futura mulher de Eric Clapton, faz parte do álbum Layla and other Assorted Love Songs, um disco composto na sua maioria por Eric Clapton, numa das suas piores fases…

“Sultans of Swing” – Dire Straits

Mark Knopfler gostava de observar pessoas comuns, num habitat natural qualquer, para se inspirar a escrever canções e contar histórias. “Sultans of Swing” era o nome de uma banda de jazz, não espectacular, que tocava num bar em Ipswich, não…

Playlist da Semana: Do you know this riff?

Numa noite de sábado de isolamento qualquer, jogámos aos riffs. Tudo começou com “Sultans Of Swing” e fomos por aí fora, à vez, completando uma playlist com riffs de guitarra que ficaram para a história, pelo menos para a nossa.…

Príncipe – Lugares de Memória (2021)

Lugares de Memória é um disco rico em texturas sonoras, marcado principalmente pela audácia como dá elegantemente uso à guitarra portuguesa, mais electrónica do que o costume, menos protagonista do que no fado.

“I Got You Babe” – Sonny & Cher

Não podemos falar de “Duetos Maravilha” e não mencionar estes dois – um clássico das canções de amor de cabelos longos e calças à boca de sino, cantado por marido e mulher, “I Got You Babe” é intemporal.

“Somethin’ Stupid” – Nancy Sinatra & Frank Sinatra

O mais famoso dos poucos duetos cantado entre pai e filha. Frank e Nancy cantam sobre o amor que sentem, sem nunca percebermos muito bem se o estão de facto a dizê-lo ou ainda só a sonhar com esse momento.…

“Girl from the North Country” – Bob Dylan & Johnny Cash

Depois de se encontrarem no Festival Folclórico de Newport, Bob Dylan e Johnny Cash não demoraram muito a gravar “Girl from the North Country”. Será que alguma vez vamos descobrir sobre quem era esta canção?

“Don’t Go Breaking My Heart” – Elton John & Kiki Dee

Kiki Dee e Elton John, saudusistas dos grandes duetos Mowtown, decidiram recriar isso mesmo, e em 1976 cantaram uma das mais icónicas canções cantada a dois.

Playlist da Semana: Duetos

Esta semana ouvimos a duas vozes – umas mais clássicas, outras menos prováveis, acima de tudo canções transformadas em duetos maravilha, que por alguma razão juntámos numa playlist.

“Factory” – Martha Wainwright

Uma canção e uma cantora que merece ser descoberta.

“Why Try To Change Me Now” – Fiona Apple

Uma belíssima versão ao piano, para fazer parte de The Best Is Yet To Come, uma obra interpretada pelos mais variados artistas, para homenagear o enorme Cy Coleman e a sua brilhante carreira de compositor. Uma delícia.

“It’s All Over Now, Baby Blue – Marianne Faithfull

Vinte anos depois do original de Bob Dylan, e cerca de trinta e muitas versões depois, “It’s All Over Now, Baby Blue”, voltou a ter uma voz feminina nesta versão de 1985. Outra delícia.

Playlist da Semana: Felinas

Canções no sexo feminino, para melhor confinarem nestes dias cheios de outono.

“Hemma” – Surma

Uma canção que nos leva a lugares comuns, minimalistas, com tudo o que realmente importa.