Mafalda Piteira de Barros
127 Articles0 Comments

Não, não sou jornalista. Sou apenas uma amante da Música, em quase todos os seus géneros, a quem desafiaram para colaborar neste bonito blog. Nasci em 1983, estudei 9 anos na Academia de Música de Santa Cecília, tive aulas de violino e guitarra, fiz parte de um coro… mas o que eu gosto mesmo é de concertos e música ao vivo, festivais de verão, buscar e descobrir boa música e de emocionantes serões de Band Hero! Na minha mala encontram-se sempre fones e pelo menos um dispositivo pronto a tocar… mais recentemente descobri a Fotografia e a mala ficou ainda mais pesada!

“I Got You Babe” – Sonny & Cher

Não podemos falar de “Duetos Maravilha” e não mencionar estes dois – um clássico das canções de amor de cabelos longos e calças à boca de sino, cantado por marido e mulher, “I Got You Babe” é intemporal.

“Somethin’ Stupid” – Nancy Sinatra & Frank Sinatra

O mais famoso dos poucos duetos cantado entre pai e filha. Frank e Nancy cantam sobre o amor que sentem, sem nunca percebermos muito bem se o estão de facto a dizê-lo ou ainda só a sonhar com esse momento.…

“Girl from the North Country” – Bob Dylan & Johnny Cash

Depois de se encontrarem no Festival Folclórico de Newport, Bob Dylan e Johnny Cash não demoraram muito a gravar “Girl from the North Country”. Será que alguma vez vamos descobrir sobre quem era esta canção?

“Don’t Go Breaking My Heart” – Elton John & Kiki Dee

Kiki Dee e Elton John, saudusistas dos grandes duetos Mowtown, decidiram recriar isso mesmo, e em 1976 cantaram uma das mais icónicas canções cantada a dois.

Playlist da Semana: Duetos

Esta semana ouvimos a duas vozes – umas mais clássicas, outras menos prováveis, acima de tudo canções transformadas em duetos maravilha, que por alguma razão juntámos numa playlist.

“Factory” – Martha Wainwright

Uma canção e uma cantora que merece ser descoberta.

“Why Try To Change Me Now” – Fiona Apple

Uma belíssima versão ao piano, para fazer parte de The Best Is Yet To Come, uma obra interpretada pelos mais variados artistas, para homenagear o enorme Cy Coleman e a sua brilhante carreira de compositor. Uma delícia.

“It’s All Over Now, Baby Blue – Marianne Faithfull

Vinte anos depois do original de Bob Dylan, e cerca de trinta e muitas versões depois, “It’s All Over Now, Baby Blue”, voltou a ter uma voz feminina nesta versão de 1985. Outra delícia.

Playlist da Semana: Felinas

Canções no sexo feminino, para melhor confinarem nestes dias cheios de outono.

“Hemma” – Surma

Uma canção que nos leva a lugares comuns, minimalistas, com tudo o que realmente importa.

“Stay Alive” – José Gonzalez

“Dawn is coming. Open your eyes. Look into the sun as the new days rise.”

“Volta” – O Terno

Sempre um prazer voltar a’O Terno.

“We Don’t Deserve Love” – Arcade Fire

Um momento que ganha pela simplicidade, certa no tempo, nos acordes, nas harmonias, na voz de esperança de Régine e no falsete de Will.

“Quando Bate Aquela Saudade” – Rubel

O tema “Quando Bate Essa Saudade” viajou viralmente pelo mundo.

“What The World Needs Now” – Cat Power

Amor nunca é demais. “What The World Needs Now” é um clássico intemporal, válido para todos os tempos e principalmente em tempos de confinamento.

Playlist da Semana: Confinamento à janela

Um sortido musical para uma primavera congelada, à janela. Para ouvirmos agora e depois, quando o sol vier em força e o mundo voltar lá fora.

Sufjan Stevens & Lowell Brams – Aporia (2020)

Aporia  é uma paisagem sonora inspirada no New-Age, que teve origem em jam sessions nocturnas de várias horas, levadas a cabo pelo duo. Uma obra de amor entre padrasto e enteado, sem canções memoráveis, mas ambiciosamente brilhante.