Pedro Primo Figueiredo
240 Articles0 Comments

Jornalista de política na vida real, melómano e escriba musical num cenário de sonho. 35 anos vividos entre Massamá, Bruxelas, Lisboa e Ponta Delgada, benfiquista de coração, devoto de Suede e permanentemente à procura da vertigem da novidade, sempre alicerçada em bons ensinamentos do passado - na vida e na música.

Nick Cave & The Bad Seeds – Abattoir Blues/The Lyre Of Orpheus (2004)

Quem era Nick Cave em 2004? Abattoir Blues/The Lyre Of Orpheus, disco duplo em que as rodelas não se complementam – já lá vamos – é a resposta. Os temas são os do costume, algures entre o amor e a…

Clã – Corrente (2014)

Corrente, sétimo de originais dos Clã, representou um baralhar e voltar a dar muito satisfatório: há ótimas canções, umas mais saltitantes, outras introspetivas, que têm sabido resistir à passagem do tempo.

“Let Me Love You Like a Woman” – Lana del Rey

O avanço, que hoje partilhamos, para o novo disco de Lana, é mais do mesmo – e isso é bom, muito bom.

“Water in the Well” – Shame

Um produto britânico de exceção, de que o Brexit não nos pode impedir de usufruir.

“Faith Healer” – Julien Baker

Formidável novo single de uma das coqueluches da nova folk norte-americana.

“Baby, Sleep” – Maximo Park

Bom novo single de uma banda que tem sabido resistir à passagem do tempo.

Playlist da Semana: 2021 está aí

Playlist com músicas que irão fazer parte de discos a serem lançados em 2021.

“Dry Fantasy” – Mogwai

Avanço para o décimo disco dos nossos escoceses preferidos.

The White Stripes – Get Behind Me Satan (2005)

Em 2005, ao quinto disco, os White Stripes eram uma máquina rock bem oleada e inspirada – aquilo que, na verdade, nunca deixaram de ser depois de se consolidarem como uma grande banda. Mais centrado no piano que os discos…

The White Stripes – White Blood Cells (2001)

Foi o disco que garantiu a eternidade a Jack e Meg e é ainda hoje um dos melhores blocos de canções do rock deste milénio.

IAN – RaiVera (2020)

O disco de estreia de IAN respira liberdade e inventividade, ligando a pop mais imediata a momentos mais contemplativos.

The Killers – Imploding the Mirage (2020)

Sem o guitarrista de sempre, os Killers reinventam-se. Com sucesso: a novidade é empolgante e estreia a relação do grupo com os anos 1980. K.D. Lang e Weyes Blood ajudam.

Rufus Wainwright – Unfollow the Rules (2020)

Depois de homenagear Judy Garland, de gravar óperas, musicar textos de Shakespeare e de um disco a lembrar a soul e o gospel dos anos 1970, Rufus Wainwright volta a jogar em casa: Unfollow the Rules, o novo trabalho, vê o…

“Malibu” – Hole

O sol está lá fora, o vento na cara, o carro em andamento, a praia ali tão perto. Só o rock salva.

“Silver” – Echo & The Bunnymen

Recordar é viver. Fiquem com uma grande canção e um maravilhoso playback.

“Year One, One Ufo” – M83

Hoje voltamos a 2011, ao sexto disco do projeto, Hurry Up, We’re Dreaming, viagem pelo cosmos, álbum duplo seminal, compêndio de rock, eletrónica, bom gosto e sensibilidade. Um portento que merece o panteão.

“Summertime Sadness” – Lana Del Rey

Recordemos uma canção de verão, embora soturna e pouco soalheira. Grande tipa.

“City Girl” – Kevin Shields

E quando Kevin Shields quebrou o silêncio e nos trouxe música nova na banda-sonora de “Lost in Translation”? O cérebro e mentor dos My Bloody Valentine não é conhecido pela regularidade com que edita música, pelo que qualquer registo ou…