Ana Baptista
31 Articles0 Comentários

Nascida a 13 de abril de 1980, terminei o curso de Ciências de Comunicação da Universidade Autónoma de Lisboa em 2002 e sou jornalista há 10 anos. Passei pelo Público, Lusa, Diário Económico e agora trabalho no Dinheiro Vivo, um site de economia do grupo Controlinveste que é também a secção de economia do Diário de Notícias e do Jornal de Notícias. Apesar de escrever diariamente sobre temas pesados e complicados, a música é a minha paixão, muito por causa dos meus pais. Não sou esquisita nem tenho guilty pleasures, gosto de pop, mas sou uma mulher do rock, do mais antigo ao mais recente. Foi por isso que fui tirar o curso de Jornalismo e Crítica Musical na ETIC e que tenho escrito sobre música, desde 2003, para vários sites e publicações, como o Divergências, Disco Digital, Fact Magazine, A Tribo da Luz ou Blitz. É a música que me salva a vida.

Lana Del Rey – Norman Fucking Rockwell! (2019)

Este é, definitivamente, um disco de detalhes. É um disco suave, para se ouvir em conforto e com atenção.

“Fringe Runner” – The Fat White Family

Não há dúvidas de que é rock, descarado e a puxar um pouco para o industrial, mas sem o ser completamente.

“Exits” – Foals

Atentem ao refrão orelhudo e adocicado, ou os Foals no seu modus operandi tradicional.

“Harmony Hall” – Vampire Weekend

“Harmony Hall” incute-nos uma tamanha boa disposição.

“The Fall” – Ty Segall

Rock curto, directo e eficaz. É assim Ty Segall.

“Fear Inoculum” – Tool

A canção é para ouvir sem passar à frente e com atenção.

Playlist da Semana: Uma nova, duas velhas

Como o nome indica, a playlist desta semana tem um tema novo e dois velhos de bandas que, quase todas, têm um álbum editado este ano, alguns bem fresquinhos.

Vem Aí Festival: Super Bock Super Rock 2019

Aqui fica a nossa antecipação (e espécie de selecção) do que poderão ver e ouvir nos quatro palcos do Meco.

“A Night Like This” – The Cure

“A Night Like This” – Quando os Cure conseguiram transformar a sua soturnidade em hits cantaroláveis e dançáveis.

“Neuziana” – Jhon Douglas

“Eu vou voltar pro mato pra me desatualizar” é dito lá para o meio de Neuziana.

“Tempestade” – Márcia

“Se encararmos a tempestade e a tristeza, a felicidade está muito mais próxima”.

“Hope is a Dangerous Thing for a Woman Like me to Have – But I Have It” – Lana Del Rey

É um dos singles já lançados e é daqueles que tem Lana del Rey escrito em todo o lado. Na letra, na soturnidade, na melodia e na voz, que quase parece que não está a cantar, mas a contar uma história.

“Overcome” – Keep Razors Sharp

Keep Razors Sharp é a banda escolhida para nos dar a canção do dia.

“Mariners Apartment Complex” – Lana del Rey

Lá porque a canção é mais soturna não quer dizer que quem a escreve também o seja. Nem quem a ouve.

Playlist da Semana: Estados de humor

Amálgama de estilos. Sem vergonhas nenhumas.

The Black Angels – Death Song (2017)

Com Death Song, os Black Angels completam o nome da música que serviu de grande inspiração a tudo isto, a mítica “The Black Angel’s Death Song”, dos Velvet Underground.

“Outshined” – Soundgarden

Canção do Dia: “Outshined” – Soundgarden

The Kills || Coliseu dos Recreios

Perdoem-me o sentimentalismo, mas para mim, os The Kills são sentimentais. Por causa deles, fui a Paredes de Coura em 2004 e voltei logo a seguir para Lisboa, fui a Madrid onde vi um dos melhores se não o melhor…