Cassete Pirata: semear ventos para colher a bonança

Entrevista com João Firmino, vocalista e compositor, sobre o disco conceptual que acaba de lançar com os Cassete Pirata.

“Inquietação” – José Mario Branco

Nova semana, novas possibilidades, e todas elas podem envolver algum tipo de sofrimento – por exemplo: para quem acabou as férias, o regresso à crua realidade (que é injustamente o meu caso); outra hipótese, quem começa as férias, a procura…

“Eu vi este povo lutar” – José Mário Branco, Fausto e Sérgio Godinho

O original é de José Mário Branco, aqui acompanhado por Fausto e Sérgio Godinho, três dos nossos maiores a cantar e tocar “Eu vi este povo lutar”.

FOQUE em entrevista: “Gosto muito de tirar o tapete ao ouvinte”

Uma entrevista cativante que nos faz mergulhar na música do artista nacional que encontrou em FOQUE a sua sonoridade, ao fazer convergir diferentes formas de arte e influências artísticas.

Sérgio Godinho em entrevista: “A criação tem algo de mágico e misterioso”

Estivemos à conversa com Sérgio Godinho. Tudo girou à volta da sua nova canção, “O Novo Normal” (uma reflexão sobre a pandemia que se abateu sobre nós) e do que há de godinhiano na mesma.

Sérgio Godinho: uma vida a musicar as nossas vidas

Não há forma de pagar o tanto que Godinho nos deu, a banda sonora das nossas vidas, musicando com as suas palavras certeiras o nosso quotidiano, todas as nossas pequenas e grandes derrotas e vitórias diárias.

Sérgio Godinho – Domingo no Mundo (1997)

Godinho mergulha num disco feito de colaborações com outros artistas, muitos deles mais jovens vindos do rock, uma tendência que viria a acentuar-se nos anos seguintes A década de 90 não foi tão profícua como as anteriores da carreira de…

Sérgio Godinho – Canto da Boca (1981)

Canto da Boca encerra uma das mais frutíferas trilogias da canção nacional e permitiu a Sérgio Godinho desbravar caminho para uma nova fase da sua carreira.

Sérgio Godinho – À Queima-Roupa (1974)

O disco mais político de Sérgio Godinho, nascido bem no meio do 25 de Abril de 1974.

Sérgio Godinho – Pré-Histórias (1973)

O homem dos sete instrumentos pode ser quem bem quiser. Lutou por esse direito e assegurou o seu lugar.

Sérgio Godinho – Os Sobreviventes (1972)

Sérgio Godinho encontrou uma identidade própria logo no seu disco de estreia. “Que Força é Essa”, “O Charlatão” e “Maré Alta” perduram até hoje.

Camané e Mário Laginha – Aqui Está-se Sossegado (2019)

O fado de Camané e o piano de Laginha parecem gémeos que se conhecem umbilicalmente, sabendo nós que são, por natureza, crias de jurisdições tão diferentes.

Zarco – Spazutempo (2019)

O disco de estreia dos portugueses Zarco é um caldeirão de rock onde Fausto e José Mário Branco se encontram com Frank Zappa, num dos trabalhos nacionais mais interessantes de 2019

José Mário Branco quis ser feliz para além da inquietação

Calou-se o José Mário Branco, aos 77 anos, depois de uma vida que foi só inquietação, inquietação. “Artista de variedades, compositor popular, aprendiz de feiticeiro”, foi um dos maiores nomes da canção popular portuguesa, sendo responsável por alguns dos mais…

José Mário Branco – Inéditos 1967-1999 (2018)

José Mário Branco traz-nos em “Inéditos (1967-1999)” um exercício aventureiro que nos leva das cantigas de amigo ao ié-ié.

“Aqui dentro de casa” – José Mário Branco

Intervenção social e protesto, sim; mas também doçura, ternura; e aquela sua capacidade de análise que, juntamente com o seu impulso poético, nos consegue contar uma história, ou várias, dentro da mesma história.

Sérgio Godinho – Nação Valente (2018)

No seu novo disco de originais, Sérgio apropria-se de músicas de outros, fazendo-as suas. O canibalismo compensa: Nação Valente é um dos melhores Godinhos dos últimos anos.