Miguel Moura
63 Articles0 Comentários

Algures entre o músico amador e o amante de música, neste site, sou na maior parte das vezes o segundo. Escrevo sobre os outros porque não sei escrever sobre mim.

Matt Martians – The Last Party (2019)

The Last Party lembra-nos que os The Internet são muito mais que Syd e Steve Lacy.

Anderson .Paak – Ventura (2019)

O álbum tenta frequentemente emular Malibu mas falta-lhe uma certa coerência e atenção ao detalhe.

King Gizzard & the Lizard Wizard – Fishing for Fishies (2019)

Estamos com sorte. Fishing for Fishies representa uma tentativa “falhada” de fazer um disco de blues.

Panda Bear || Culturgest

Um concerto a apontar para o futuro da música do senhor Noah Lennox.

American Pleasure Club – Fucking Bliss (2019)

O “primeiro” disco dos American Pleasure Club transmite beleza na sua fealdade, retratando a paranóia e a depressão que estiveram na sua génese. Nas palavras do próprio Sam Ray, Fucking Bliss é o seu “disco de suicídio”, escrito na primavera…

Avey Tare – Cows on Hourglass Pond (2019)

Liricamente falando, Avey continua o percurso introspetivo que caracteriza muito dos seus discos a solo.

Yo La Tengo – I Can Hear the Heart Beating as One (1997)

I Can Hear the Heart Beating as One, vê o grupo a expandir a sua palete sonora e a encontrar uma maneira de equilibrar as suas sensibilidades mais melódicas com o seu pedigree noise.

“Rifle Eyes” – cLOUDDEAD

“Rifle Eyes” contém um sample de piano tocado de trás para a frente, um sintetizador esquizofrénico e um “refrão” que emula perfeitamente uma tesselação Escheriana.

“FOREVER” – Dean Blunt

“FOREVER”, como o nome indica, dura uma eternidade, mas não é por menos.

“Falling Forever and Ever” – Ricky Eat Acid

Sam Raycriou em 2011, com apenas uma guitarra acústica e teclados de brincar, um disco perfeito para se ouvir numa noite de insónias

“[Rhubarb]” – Aphex Twin

[Rhubarb] hipnotiza o ouvinte à medida que o vai posicionando à beira do abismo.

Playlist da semana: Lisboa Urbana

Uma playlist para acompanhar o regresso a casa depois de uma noite de festa.

“The Locomotive” – King Krule

Quatro da manhã. Ainda faltam umas horas para o primeiro comboio. O que fazer nesse interstício entre um dia e o outro, em que nada acontece e os nossos vizinhos são outros infelizes sem cigarros como nós?

Malibu Ken – Malibu Ken (2019)

Malibu Ken dá-nos o melhor de dois ermitas da música alternativa, num projeto que só peca por não ser mais longo.

Yo La Tengo || Cineteatro Capitólio

Os Yo La Tengo enfeitiçaram o Capitólio com um set que agradou tanto fãs estreantes como os de longa data.

“How Many More Times” – Led Zeppelin

A acabar o histórico disco de estreia, “How Many More Times” é um colosso muitas vezes subvalorizado no panteão dos grandes épicos dos Led Zeppelin.

Led Zeppelin – Led Zeppelin III (1970)

Com dois discos que estabeleceram um novo padrão na fusão de blues com rock pesado, os Led Zeppelin desdobram-se no seu terceiro disco, mostrando que também dominam o lado mais contemplativo da música.

Kids See Ghosts – Kids See Ghosts (2018)

O ponto intermédio da maratona de 2018 de Kanye West, Kids See Ghosts vê o rapper, ao lado de Kid Cudi, a lançar o seu melhor disco em anos.