30 anos de Nevermind: como os Nirvana mudaram a pop

O segundo álbum dos Nirvana, Nevermind, é muito mais do que um disco perfeito: é o terramoto que abalou toda uma indústria e a bandeira que definiu uma geração.

Rolling Blackouts Coastal Fever: a próxima grande banda que já o é

Fran e Joe falaram connosco acerca do álbum Hope Downs, de trocadilhos em nomes de bandas, de lounge hardcore, de queijos, do sentido de aventura e de causas para olhos arregalados. Uma conversa mesmo divertida, a não perder.

“Negative Creep” – Nirvana

Os Nirvana numa fase mais crua.

Quem foste tu, Kurt Cobain?

O texto profundo, imersivo e estarrecedor sobre o malogrado Kurt.

“Aneurysm” – Nirvana

Uma das melhores músicas dos Nirvana, lançada na compilação “Incesticide”.

Pixies – Come On Pilgrim (1987)

Come On Pilgrim contém, na sua génese, todos os elementos que tornariam os Pixies num dos maiores fenómenos de culto do rock alternativo – melodias suaves, crueza em estado puro e uma energia eletrizante.

Pearl Jam – Ten (1991)

Através de hinos como “Alive” e “Even Flow”, a nossa melancolia, antes plebeia, ascende na escala social. Antes de Ten, estávamos na merda; depois de Ten, curtimos uma angst.

FIDLAR – Almost Free (2019)

Ao terceiro disco, os FIDLAR fazem o seu London Calling, diversificando estilos e instrumentos, ao mesmo tempo que mantêm a irreverência skate punk original.

Red Hot Chili Peppers – Blood Sugar Sex Magik (1991)

Blood Sugar Sex Magik é uma deliciosa miscelânea de estilos que tem o poder de nos fazer saltar como doidos ou de chorar como bezerros desmamados

Reunião dos Nirvana aconteceu este fim de semana

Seis temas recordados; temos os videos de todos

Playlist da semana: Seattle Supersonics

Alguns dos discos mais incontornáveis da riquíssima década de 90 vieram deste canto remoto dos EUA. Celebremos, portanto, hoje e sempre.

A Place to Bury Strangers: a conversa que dura para sempre

Oliver, Dion e John falam connosco sobre concertos que não existiram, de azares, do génio de Emil Nikolaisen, de destruir salas e das bandas que APTBS escolhem como as mais intensas de sempre.

Courtney Barnett – Tell Me How You Really Feel (2018)

Ensonada e querida como um coala constipado, Courtney desceu do seu eucalipto para nos entregar mais um grande disco. Quando todas as notas e palavras estão certas, não há como não lhe perdoar o desencanto que agora nos traz.

“Even in His Youth” – Nirvana

5 de Abril de 1994. Kurt Cobain suicida-se na sua casa em Seattle. Tinha 27 anos liderava a maior banda de Rock dos anos 90, os Nirvana, e foi o porta-voz de uma geração . Milhões de miúdos e milhares de…

Boogarins: a entrevista “chapada”

Dinho, Ynaiã, Benke e Rapha falaram sobre peixe-boi, Red Hot Chili Peppers, tocar perto de um rio, tocar perto do Rio, animais espirituais, o que fazer depois da morte – naquela que muitos já chamam a entrevista mais “chapada” da banda até agora.

Beck, meu irmão Beck: retrato do mestre da modernidade pop

A história de um “loser” que ganhou lugar cativo na história da música, seja como reciclador do lixo pop, seja como belíssimo e introspectivo escritor de canções. Um dos inventores da nossa modernidade.

Soundgarden – Superunknown (1994)

Superunknown: espécie de Exile on Main St. da geração rasca. Um disco eclético, inspirado, variado musicalmente e que estava em plena sintonia com os tempos.

R.E.M. – Monster (1994)

Michael Stipe decide ser actor e veste a pele de diferentes personagens, enquanto Buck arruma o bandolim e agarra de novo a guitarra elétrica. Assim nasceu Monster.