Tiago Freire
438 Articles3 Comentários

O autor deste texto tem 39 anos mas um corpinho de 35. É jornalista há mais de 15 anos. É colaborador de vários blogs e parvoíces afins e já escreveu para a Blitz e para a FHM. Nasceu e cresceu em Carcavelos, fazendo aí o mestrado musical enquanto todos os seus amigos andavam de skate ou faziam surf. Hoje em dia, divide o seu tempo entre as notícias de Economia e a educação dos seus três filhos, enquanto o mundo não percebe que ele é o maior escritor vivo do planeta, coisa que terá inevitavelmente de acontecer. Na próxima encarnação desejaria ser uma mistura entre o Serge Gainsbourg e o Pablo Aimar.

Jack White quer bater o recorde do disco mais rápido de sempre a ser feito

Que Jack White é um amante da música, dos blues e do rock à moda antiga, já não é novidade para ninguém. Mas há quem não saiba que é o dono da Third Man Records, editora e loja especializada em…

Reportagem: Capicua || Musicbox

O cenário há muito estava montado: Sereia Louca foi bem recebido por toda a parte, Capicua parece estar finalmente a ter o reconhecimento que o seu talento exige, e o Musicbox estava esgotado há vários dias. Foi assim que, pouco passava…

Jerry Hopkins e Daniel Sugerman – No One Here Gets Out Alive (1980)

1992. O ano em que este “Daqui ninguém sai vivo” é editado em Portugal, pela estimável Assírio & Alvim, na mesma colecção fantástica que trouxe ao público nacional livros, em português, sobre Tom Waits, Lou Reed, Patti Smith e muitos,…

João Ribas – O Herói Punk que nos deixa cedo de mais

Morreu este domingo, em Lisboa, o grande herói punk português. João Ribas, actual vocalista e guitarrista dos Tara Perdida, esteve activo na cena musical portuguesa desde o início dos anos 80. Com os Censurados, banda de culto do início dos…

Real Estate – Atlas (2014)

Os Real Estate são uma adorável banda de New Jersey, que não soa nada a Bruce Springsteen. Andam nisto desde 2009, em termos de discos, com a estreia homónima, que fez a Pitchfork apaixonar-se pelo som leve e cândido da…

Led Zeppelin reeditam três primeiros discos recheados de extras

Há muito tempo havia a promessa, mas só agora vai arrancar a série de reedições dos discos dos Led Zeppelin. Ao contrário de muitas bandas da mesma altura, os Zepp nunca geriram particularmente bem o seu portfolio após o fim…

Capicua – Sereia Louca (2014)

Se a arte é fingimento, este disco não é arte. É outra coisa qualquer. O hip-hop em Portugal é um bicho estranho. Sem nunca ter vendido muito, sem nunca ter chegado a fenómeno de massas (excepção feita, talvez, aos panteónicos Da…

Do vinil ao streaming: o Spotify compensa?

Os meus primeiros tempos enquanto melómano foram ali entre o final dos anos 80 e o início da década seguinte. Isto significa que já não sou do tempo do vinil mas que também não sou do tempo do cd (lembro-me…

Walter Carlos – A Clockwork Orange Soundtrack (1971)

Com “Laranja Mecânica”, estamos perante um raríssimo e valiosíssimo exemplo de uma obra que conjuga três vertentes extraordinárias: o livro, o filme e a música. O livro, publicado em 1962, é a obra-prima do britânico Anthony Burgess, que consta necessariamente…

Bill Callahan || São Jorge

Uma noite mágica, aquela que algumas centenas de pessoas puderam presenciar no sábado passado. O muito aguardado (e esgotado) concerto de Bill Callahan no São Jorge, numa organização do Teatro Maria Matos, foi uma noite de comunhão, de respeito e…

Canção do Dia: Jack Kerouac – On the Road

Kerouac, o primeiro entre os beats. Kerouac o escritor pioneiro apaixonado pelo ritmo do be-bop, que trouxe para os seus livros. Kerouac o boémio. Jack Kerouac foi tudo isso, e foi também um cantor amador. Deixou gravadas muitas leituras públicas,…

Pixies – EP 2 (2014)

A vida dos Pixies tem sido tudo menos linear. Depois de anos de amargo afastamento, a banda reúne-se com pompa e circunstância; passado algum tempo, perdem a carismática baixista Kim Deal para, poucas semanas depois, mostrarem ao mundo a sua…

Mler ife Dada: Coisas que Fascinam (1987)

Os anos 80, em Portugal, trouxeram algumas coisas que se destacaram pela sua originalidade: pensemos em Mão Morta, pensemos em Heróis do Mar, pensemos em António Variações, pensemos em Pop Dell’Arte, pensemos até nos Ena Pá 2000. Mas, para mim,…

Sérgio Godinho – Caríssimas Canções (2013)

Dos 17 discos de originais editados por Sérgio Godinho (SG) desde 1971, tenho 14. Faltam-me Os amigos de Gaspar, de 88, e os mais recentes  Ligação Directa (2006) e Mútuo Constimento (2011). Fui, durante muitos anos, um fã da velha guarda…

Beautify Junkyards – Beautify Junkyards (2013)

Este disco já anda em vários meses em rotação e, no meio da enxurrada de música que nos vai assaltando, no bom sentido, todos os dias, este foi ficando. E isso é a marca de um bom disco, um disco…

Stephen Malkmus com novo disco a 7 de Janeiro

Sim, é o regresso do nosso cota indie favorito (a seguir ao Thurston Mooore, é claro). Stephen Malkmus & the Jicks lançam a 7 de Janeiro o que será o sexto álbum “a solo” do mentor dos saudosos/fabulosos/extraordinários Pavement. Wig…

Boogarins – As Plantas Que Curam (2013)

O Brasil é um continente. Por isso, não é de estranhar que num qualquer canto daquele grande país haja sempre uns putos a fazer umas cenas engraçadas. Em termos musicais, este ano o Brasil trouxe duas coisas que muito me…

O Rappa – Nunca Tem Fim (2013)

Gosto muito de música brasileira, desde os grandes clássicos aos modernos, e quanto mais conheço mais gosto. E, entre todas as bandas actuais do “país-irmão”, tenho O Rappa acima de todos. Conheço-os já há uns valentes anos. Costumava frequentar a…