The Beatles – Yellow Submarine (1969)

A banda sonora de Yellow Submarine, só lançada no ano seguinte, é uma mistura de grandes êxitos psicadélicos e arranjos orquestrais de George Martin. A banda, essa, já estava bem longe da beleza e tranquilidade de Pepperland… 

The Beatles – The Beatles [White Album] (1968)

O white album não é só um grande clássico cheio de canções imortais. É o cânone a partir do qual todos os álbuns-duplos são medidos.

Paul McCartney – Egypt Station (2018)

Na tentativa de ganhar visibilidade com os millennials e de não ser barrado à porta de discotecas de famosos, Paul McCartney alia-se aos produtores da moda porém Egypt Station fica muito aquém da qualidade do ex-Beatle.

Jimi e Miles, uma amizade forjada na música

Uma mulher juntou os génios Miles Davis e Jimi Hendrix, numa amizade musical que esteve perto de dar um disco.

Charlotte Gainsbourg – Rest (2017)

A dor e a perda são as pedras de toque de Rest, mas não o suficiente para condenar o álbum ao eventual desconforto da tristeza e da melancolia que essas sensações geralmente implicam. Não é de agora, o ditado: filho…

“A minha fotografia sou eu”: o fabuloso mundo de Linda McCartney

A geração dos sessentas e quem estava à frente da sua cena musical está imortalizada no trabalho de Linda McCartney. É com ele que fazemos este regresso ao passado e parte do nosso amor por esta geração é devido a imagens como as dela.

The Beatles – Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (1967)

Sgt. Pepper foi o auge da excentricidade dos Beatles. Em pleno Verão do Amor de 67, a criatividade da banda de Liverpool levou-os mais longe do que eles próprios, marcando a história da música com um dos melhores e mais complexos álbuns de sempre.

Organizadores do Coachella planeiam melhor cartaz de sempre e já há nomes

  O objectivo para já passa por juntar Paul McCartney, Bob Dylan, The Rolling Stones, Neil Young, The Who e Roger Waters num só festival. Estes são os primeiros nomes adiantados e que os próprios The Who já confirmaram. Roger…

Guns N’ Roses: a banda gigante que o mundo esqueceu

Eu Judas Iscariotes me confesso. Porque amei os Guns desalmadamente na minha adolescência e depois os traí por trinta dinheiros. Dêem-me uma corda e uma velha figueira, não sem antes vos contar a minha torpe história. O meu primeiro concerto…

The Beatles – Rubber Soul (1965)

Foi com Rubber Soul que Paul, John, George e Ringo se catapultaram para a outra margem, para um mundo desconhecido que haviam de pavimentar para outros atos futuros.

Paul McCartney não tem vez no Braseiro

Quando a crise convida ao pessimismo ou ameaça descambar na depressão, está na hora de lembrar Otto Lara Resende. O jornalista mineiro, exímio contador de histórias, defendia que não havia maneira mais sensata de buscar o equilíbrio durante as travessias turbulentas do que…

“The Lovely Linda” – Paul McCartney

A 17 de Abril de 1998 sucumbia ao grande terrorista do século, o Cancro, Linda Eastman, mulher do Beatle Paul McCartney. Casados em 1969, poucos meses antes da gravação de Abbey Road e do consequente fim da banda de Liverpool,…

The Beatles – Revolver (1966)

Revolver é um disco absolutamente heterogéneo sem nunca perder a coerência. Há baladas, há rock experimental e distorcido, há a emergência de mais um grande compositor na banda e há uma ambição que os fez subir um patamar, tornando-se assim absolutamente ímpares. Há, em suma, a confirmação da genialidade dos Beatles.

Sound City – Real to Reel (2013)

Irrequieto por natureza e casado com a sua profissão, Dave Grohl é daqueles músicos que quase nunca tira férias e está sempre numa onda hiperativa de criatividade. Não basta as tournées de estádio com os Foo Fighters, os projetos paralelos…

Badfinger – No Dice (1970)

A razão deste No Dice dos Badfinger estar nesta rubrica não é propriamente por este ser um dos meus discos preferidos. Nem sequer por a banda ser uma das que mais apraz. Nem por ser um disco que marcou a…

Love – Forever Changes (1967)

Há mais que pretextos para ouvirmos este disco muitas vezes sem nunca nos fartarmos. Ele não é nem indie, nem rock, nem pop, nem jazz, é simplesmente Forever Changes, um dos melhores discos de sempre da história a par de Sgt. Pepper ou Pet Sounds. Obrigatório!

Pink Floyd – The Piper at the Gates of Dawn (1967)

Tal como as estrelas, também os seres humanos podem ter a capacidade de brilhar tão intensamente e desaparecer tão rapidamente como apareceram. A história que vos vamos contar começa desta maneira. Em 1946, em Cambridge, Inglaterra, uma criança veio ao…

George Harrison – Electronic Sound (1969)

Quando em 1968 os Beatles decidiram avançar por conta própria criando a sua própria editora, Apple, o mundo parecia estar sob a sua alçada. Talvez levados por um crecente ego, nomeadamente John e Paul, acharam que podiam ser, ao mesmo…