“Light My Fire” – The Doors

A 3 de Junho de 1967 era lançada “Light My Fire”, música do primeiro disco de originais da banda californiana The Doors. A canção, que seria encurtada para ter “airplay” nas rádios, acabaria por chegar aos primeiros lugares da tabelas pouco tempo mais tarde o que fez a popularidade do grupo disparar, surgindo convites para tocar em vários programas televisivos.

Patti Smith – Horses (1975)

Por hábito não tenho grande pachorra para tretas metafísicas sobre o que é isso da arte. Proclamá-la como “transcendência ateia”, “redenção pagã” ou “sentido último de um mundo sem qualquer sentido” sempre me pareceu demasiado conveniente ao ego dos artistas…

“The End” – The Doors

A trajectória de “The End” ao longo do tempo, acaba por se tornar o paradigma da própria banda. Um fim sempre longe de terminar.

Jerry Hopkins e Daniel Sugerman – No One Here Gets Out Alive (1980)

1992. O ano em que este “Daqui ninguém sai vivo” é editado em Portugal, pela estimável Assírio & Alvim, na mesma colecção fantástica que trouxe ao público nacional livros, em português, sobre Tom Waits, Lou Reed, Patti Smith e muitos,…

Num DVD Perto de Si: The Doors – O Mito de uma Geração (1991)

Os Doors só precisaram de seis dias para gravar o disco de estreia. No disco que a Rolling Stone coloca entre os 50 melhores da história, estavam “Light My Fire”, “Break on Trough”, “Back door Man” e “The End”, mas…

The Doors – An American Prayer (1978)

Os Doors são uma banda que dispensa apresentações. Sendo considerada uma das melhores e mais influentes bandas de sempre, o registo que vos trago neste artigo é o último de originais, lançado pelos membros que então restavam da banda: Ray…

The Doors – Full Circle (1972)

Primeiro, a capa. Sempre foi o que mais me fascinou neste disco. Tenho-o em vinil, foi-me oferecido há vários anos, e o que mais frequentemente me chamou a atenção foi a capa. Do ponto de vista artístico e visual é…

The Doors – Other Voices (1971)

O leitor menos conhecedor da história dos Doors estará certamente a estranhar o que está neste momento a presenciar. Decerto estará a pensar com os seus botões que raio de disco é este. Não foi afinal L.A. Woman o último…

The Doors – Absolutely Live (1970)

O DVD “The Doors”, editado em 2001, contém um inestimável documento que, a diversos títulos, se revela essencial para a compreensão da extrema radicalidade de Absolutely Live. Trata-se de um “clip” video que recria “The Ghost Song”, uma música publicada…

The Doors – The Soft Parade (1969)

Todas as bandas têm um disco mal-amado, uma peça maldita que destroçou corações de fãs e alegrou a alma a detractores. No caso dos Doors, a discussão nem se coloca. O título, para a maior falha na discografia, para o…

Um Poeta do Cosmos

James Douglas Morrison será sempre recordado como um ícone incontornável da história do rock, um mártir prematuramente desaparecido às mãos dos hábitos de uma cultura autodestrutiva povoada de drogas, um visionário muito à frente do seu tempo, um homem com…

Canção do Dia: Kurt Weill – Alabama Song

Não foi por acaso que os Doors foram revisitar este clássico de Kurt Weill e Bertolt Brecht. Os temas da decadência e do grotesco da ópera original encontraram solo fértil no imaginário obscuro da banda de Jim Morrison.

Canção do Dia: The Doors – Ghost Song

A canção “Ghost Song” é um eco do além, a reunião do fantasma do Rei Lagarto com os restantes Doors. A poesia de Jim Morrison, gravada em 1969 e 1970 e pensada para um álbum conceptual sem a participação da…

The Doors – Waiting for the Sun (1968)

Ora bem, é chegada a minha vez de me debruçar sobre a banda destaque do mês, os Doors. Escolhi propositadamente uma espécie de patinho feio da sua carreira (mas mesmo assim melhorzinho que o Soft Parade) por dois motivos: primeiro…

The Doors – Strange Days (1967)

A minha relação com Strange Days (1967) dos Doors é muito especial e envolve muito carinho para com o objecto que ainda hoje só tenho apenas em vinil. Tenho a perfeita consciência que este género de relação desenvolve-se num certo…

The Doors – The Doors (1967)

Os rebeldes não são aqueles que insinuam que o fazem, mas os que dizem que o fazem. No ano do Verão do Amor, todos o faziam: eles com elas, elas com eles, eles com eles ou elas com elas, às…

Canção do Dia: The Doors – A Feast of Friends

Esta música daria só por si para uma longa análise, mas como a ideia aqui é ser breve e directo ao assunto aqui fica; poesia escrita e declamada pelo Jim, sozinho no estúdio, à qual foi adicionada uns anos depois…

Canção do Dia: The Doors – Moonlight Drive

Venice Beach, Junho de 65. Jim Morrison e Ray Manzarek acabaram de se conhecer. Jim, que não sabe tocar nenhum instrumento, revela-lhe porém que tem um concerto de rock’n roll sempre a tocar na sua cabeça. Canta-lhe “Moonlight Drive”. Tinham…