Feu! Chatterton – Palais d’Argile (2021)

Os franceses Feu! Chatterton fizeram um álbum tão repleto de predicados, que é difícil imaginar ter entre mãos algo assim tão extraordinário. 

Jane Birkin – Oh! Pardon tu dormais… (2020)

Jane Birkin, uma das grandes damas da canção francesa faz o seu melhor disco em muitos anos.

Air – Moon Safari (1998)

Com Moon Safari, os Air criaram um universo sonoro imaculado.

“5:55” – Charlotte Gainsbourg

“5:55”, com o seu baixo proeminente, a letra sussurrada, as cordas dramáticas mas subtis e aquela incrível linha de piano, é um tema intemporal.

Playlist da semana: Hotel Europa 70

Esta semana, um pouco de escapismo. Imaginámos uma banda-sonora de um filme nunca feito, rodado num hotel na Europa onde todas as mulheres são bonitas e os homens prováveis espiões. Romance, suspense, elegância, cocktails e segredos quando a noite cai.

Mike Patton & Jean-Claude Vannier – Corpse Flower (2019)

Um disco no qual podemos viver vários meses, que se vai revelando a cada audição e pedindo regresso e novas descobertas.

David Bruno – O Último Tango em Mafamude (2018)

David Bruno tece uma ode musical ao Portugal suburbano do início dos anos 90, num disco intrigante que mistura vulgaridade romântica com uma elegância inesperada.

Arctic Monkeys – Tranquility Base Hotel & Casino (2018)

À primeira audição, o sexto álbum de Arctic Monkeys tem muito pouco dos miúdos de Sheffield. Mas os miúdos cresceram e trazem-nos um disco adulto, denso e seguro.

Charlotte Gainsbourg – Rest (2017)

A dor e a perda são as pedras de toque de Rest, mas não o suficiente para condenar o álbum ao eventual desconforto da tristeza e da melancolia que essas sensações geralmente implicam. Não é de agora, o ditado: filho…

Jane Birkin – Birkin Gainsbourg, le symphonique (2017)

A música de Serge Gainsbourg em versão sinfónica e com voz de Jane Birkin, num disco feito de beleza e bom gosto.

Gulbenkian anuncia programa de Jardim de Verão

Gulbenkian anuncia programa de Jardim de Verão.

Benjamin Biolay – Palermo Hollywood (2016)

Há muito que se esperava o regresso de Benjamin Biolay.

Stacey Kent || EDP Cool Jazz 2016

Tenho um carinho muito particular por Stacey Kent. Pelo seu percurso, pela sua voz, pela sua presença risonha, pelo jeitinho émepêbista que tem enraizado na alma, pelo conforto sentimental que transparece das suas interpretações. Quando todos estes predicados se juntam…

Canção do dia: L’Hôtel Particulier – Serge Gainsbourg

Descansa as mãos, fuma-te antes que alguém o faça e desaparece no ar como o tabaco que chupas. Não fosse Melody, talvez o fizesses. Mas tens nos arcos das claves de fá as suas ancas e o Sol já não…

Mick Harvey em Portugal para interpretar o mestre Gainsbourg

Se anda, por estes dias, pelos lados de Faro ou de Ílhavo, então tome nota destes imperdíveis acontecimentos musicais: Mick Harvey, o mítico ex-leader dos Bad Seeds e parceiro de Nick Cave desde os tempos dos igualmente míticos Birthday Party,…

Serge Gainsbourg – L’Homme à Tête de Chou (1976)

L’Homme à Tête de Chou é uma estátua de Claude Lalanne, que é igualmente um disco de Serge Gainsbourg, um bailado de Jean-Claude Gallotta, um disco de Alain Bashung, mas que poderia ser também um filme de Jean-Pierre Jeunet ou…

Canção do Dia: Evguenie Sokolov – Serge Gainsbourg

Gainsbourg, o mestre do trocadilho e da provocação, percorreu muitas vezes a ténue linha entre a comédia e o mau gosto. Na esmagadora maioria das situações, o seu talento e a sua inteligência permitiram-lhe sair da contenda a ganhar, com…

Canção do Dia: L’Anamour – Serge Gainsbourg

\Estávamos em 1969. Gainsbourg e Birkin eram ainda amantes de fresco e já Serge destilava cinismo em relação à possibilidade do amor. São várias as canções de Jane Birkin /Serge Gainsbourg onde esse feeling se insinua, sendo a «Je T’aime (Moi Non…