Tó Trips + Rodrigo Leão || Centro Cultural de Belém: noite de viagens embaladas pela música

O Misty Fest arrancou a sua 14ª edição na passada quarta-feira com os concertos de Tó Trips e Rodrigo Leão, no Centro Cultural de Belém. Dois dos maiores instrumentistas nacionais encheram o palco e esgotaram a sala.

Jorge Palma || Teatro Tivoli BBVA: o bom fora-da-lei

Estivemos na segunda noite do Tivoli, com um Palma em grande forma.

Expresso Transatlântico || B.Leza: Dead Combo, Carlos Paredes e Conan Osíris entram num bar

Os Expresso Transatlântico levaram naperons, muita vontade de tocar, e o Conan Osíris para o baile de apresentação do seu disco de estreia, Ressaca Bailada, no B.Leza

Festival Cuca Monga 2023: Alvalade chamou por por eles e eles retribuíram

Uma celebração da música portuguesa e da amizade, feita por músicos experientes que sabem o que é preciso para montar um bom espetáculo.

Expresso Transatlântico em entrevista: dar um baile à ressaca

Entrevista com o Expresso Transatlântico, trio composto por Sebastião Varela, Gaspar Varela e Rafael Matos, que acabade lançar o primeiro longa-duração, “Ressaca Bailada”

Cuca Monga: uma editora, um colectivo artístico, uma forma de vida

Entrevista com Domingos Coimbra, sobre os quase 10 anos de actividade da Cuca Monga e sobre a segunda edição do Festival que junta muita e boa música nacional

Jorge Palma – Com Todo o Respeito (2011)

O décimo-segundo LP de Jorge Palma, Com Todo o Respeito, é o seu disco menos inspirado. Mesmo assim, um punhado de boas canções acaba por salvar a honra do convento.

Jorge Palma – Norte (2004)

Em 2004, Jorge Palma rodeou-se de muitos dos cúmplices que agora, quase 20 anos depois, também ajudaram a construir o novo disco, num álbum onde estão presentes – como sempre – a melhor escrita e a forma única como capta e traduz, com especial argúcia, as mais simples e universais emoções humanas.

Palma’s Gang – Ao Vivo no Johnny Guitar (1993)

Palma’s Gang ao Vivo no Johnny Guitar é o irmão mau de Só: também um best of disfarçado mas com muitos decibéis rock’n’roll.

Jorge Palma – O Bairro do Amor (1989)

O Bairro do Amor marcou o fim de um período de enorme produtividade na carreira de Jorge Palma, antes do hiato dos anos 90, e é um álbum quase só de clássicos, onde Palma cristaliza a sua escrita de canções e o domínio do seu instrumento

Jorge Palma – Quarto Minguante (1986)

O sétimo disco de Jorge Palma, Quarto Minguante, é bem mais interessante do que se diz dele por aí.

Jorge Palma – Asas e Penas (1984)

Asas e Penas é o primeiro disco de Jorge Palma onde o piano clássico tem um lugar especial. As gemas “Estrela do Mar” e “Canção de Lisboa” espelham essa influência erudita.

Jorge Palma – Acto Contínuo (1982)

O quarto tomo de Jorge Palma, o disco-duplo Acto Contínuo, transborda de criatividade. A morada de “Portugal, Portugal” e “A Gente Vai Continuar”, entre tantos outros clássicos…

Jorge Palma – Qualquer Coisa Pá Música (1979)

O terceiro tomo, Qualquer Coisa Pá Música, é um dos discos de Jorge Palma com mais clássicos por metro quadrado. O tempero também é saboroso, com muita euforia bluegrass.

Jorge Palma – Té Já (1977)

O segundo disco de Jorge Palma, Té Já, deixa-se de mariquices sinfónicas para abraçar o formato canção. Como o próprio título sugere, é um álbum de despedida – Palma já decidido a partir pela Europa fora.

Jorge Palma – Viagem na Palma da Mão (1975)

O disco de estreia de Jorge Palma, Uma Viagem na Palma da Mão, tem tanto de naive e datado como de belo e inventivo.

Rão Kyao – Estrada da Luz (1984)

Estrada da Luz foi um fenómeno estranho, um disco instrumental do nosso pioneiro da “world music” que foi um sucesso comercial e de crítica.

8/10
Zarco – Não Lembra ao Diabo (2023)

Não Lembra ao Diabo era um dos lançamentos mais aguardados do ano e, não surpreendendo ninguém na sua qualidade, foi um belíssimo regresso que dificilmente parará de ecoar pelos espaços e pelos tempos.