Tim Bernardes || Coliseu dos Recreios: A beleza é um bem que perdura

O Coliseu dos Recreios levou uma doce tareia sentimental. E gostou. Gostou muito, graças ao génio do músico paulistano.

“Maria, Maria” – Elis Regina

Foi escrita por Milton Nascimento – um dos grandes da música popular brasileira – mas Elis Regina deu-lhe a vida, a garra e a força que aquelas palavras precisavam. Sempre na medida certa. Porque Elis tinha o dom de saber…

Salma e Mac em entrevista

Desde há muito que o Altamont tem dado o devido destaque à banda brasileira Carne Doce nas páginas deste site. Fomos percebendo e entendendo a sua evolução, o seu crescimento, a forma como se foram transformando num projeto vigoroso e…

Bala Desejo – Sim Sim Sim (2022)

Bala Desejo é coisa boa, música que faz pensar na MPB dos anos 70, junção milagrosa de Caetano, Rita Lee, Ben e Novos Baianos nos sons e nas vozes de Julia, Dora, Zé e Lucas. Um pequeno milagre musical! Julia,…

Moreno Veloso – Every Single Night (2022)

Every Single Night é um acontecimento que muito deve à clausura da pandemia em que ainda vivemos. O disco compõe-se de versões muito especiais de variados temas onde apenas encontramos voz, as cordas de um violão e uma pitada enorme de bom gosto.

Milton Nascimento – Geraes (1976)

Geraes vem na sequência de Minas. Estão ligados umbilicalmente, embora não sejam gémeos. Ou, se entenderem que são, serão falsos, se bem que conservem alguns traços de união. É, no fundo, mais um disco histórico de Milton Nascimento. Geraes abriu…

Caetano Veloso – Meu Coco (2021)

Será possível que o mundo inteiro possa caber dentro da rodela de um disco? Sim, pode. Sobretudo quando esse mundo tão particular existe no coco de um grande criador. Meu Coco, meu mundo. Eis o antes, o agora e o depois no…

Rodrigo Amarante – Drama (2021)

Drama foi gerado sem pressas, clara imagem de marca de Rodrigo Amarante. O disco vem carregado de emoções díspares, onde tristeza e alegria parecem representar a essência das ambiguidades sentimentais do hermano carioca.

Sérgio Godinho – Aos Amores (1989)

Godinho volta ao amor, aos retratos sociais e aos grandes temas, no seu último registo da década de 1980 No final da década de 80, havia mudanças à vista. Depois da edição de Os amigos de Gaspar – uma espécie…

Sérgio Godinho – Coincidências (1983)

Sérgio Godinho queria que Coincidências fosse um disco de total intercâmbio entre o seu Portugal e o Brasil de muitos dos seus ídolos musicais. No entanto, essa viagem acabou por ficar a meio. Mas pouco importa, uma vez que o disco resultou muito bem.

Milton Nascimento – Sentinela (1980)

Sentinela é um belíssimo depoimento sobre a vida, sobre todos os seres humanos, sem quaisquer distinções. Um disco que aponta para um tempo de esperança em que os homens serão felizes como se fossem meninos.

Milton Nascimento – Minas (1975)

É um disco enorme, intrincado e esplendoroso como poucos. Um autêntico triunfo do Grupo de Minas, sempre com o bom Bituca no comando das operações.

Eumir Deodato – Prelude (1973)

Ouvir Prelude 46 anos depois do seu nascimento é uma obrigação e um prazer.

Milton Nascimento / Lô Borges – Clube da Esquina (1972)

De todo o património da música brasileira, Clube Da Esquina é incontestavelmente um dos trabalhos mais reconhecidos, fruto de uma geração e de um tempo próprio. Há projetos que constituem autênticos «antes e depois», tamanha é a revolução que provocam…

O que sempre senti e pensei sobre Ofertório, mas que nunca supus vir a escrever.

A propósito de Ofertório, espetáculo da família Veloso. Um pai, três filhos e memórias de um espírito santo que passou por mim.

Maro || Capitólio

Maro atuou sexta-feira, em Lisboa. A sala estava cheia. De emoções, de boa música, de muito entusiasmo pela menina que vive entre Los Angeles e a nossa capital. Nesta noite, no entanto, Maro foi só para nós.

Chico Buarque – Caravanas (2017)

Caravanas traz de volta Chico Buarque. É mais um disco feito à sua medida, a única que nos vem mostrando há anos.

Taiguara – Imyra, Tayra, Ipy (1976)

Imyra, Tayra, Ipy é um assombro! Um disco verdadeiramente único, um autêntico ovni que surgiu no panorama da MPB em 1976, para ir desaparecendo quase sem deixar rasto.