Beatriz Negreiros
143 Articles0 Comments

Ser humano pigmeu em idade e estatura, aterrei no mundo na segunda metade de 96 e pelos vistos fui fazendo coisas, umas sem querer e outras não. Entre elas fui abrindo os ouvidos a ruídos musicais e ocasionalmente tecendo palavras sobre o que penso deles, aqui e ali mas principalmente aqui.

Vem aí festival: NOS Primavera Sound

Junho bate à porta e traz consigo o calor, o sol e, finalmente, a promessa de mais um verão. À boleia traz também a quarta edição do NOS Primavera Sound, anteriormente conhecido por Optimus Primavera Sound, a realizar-se, como sempre,…

Radiohead – A Moon Shaped Pool (2016)

Acompanhando a histeria que apenas os cinco meninos-prodígio do rock alternativo britânico conseguem semear nos melómanos da era digital, surgiram, aos molhos, as mais variadas críticas e análises do nono disco do projeto, e, naturalmente, elogios martelados furiosamente nos teclados…

Radiohead lançam novo single e teledisco

A banda de Thom Yorke, cujo último disco, The King of Limbs, data de 2012, lançou hoje o primeiro single do que será o seu nono álbum, há muito esperado. O single, “Burn the Witch”, já se encontra no Youtube…

Criatura – Aurora (2016)

Começando: cri•a•tu•ra (latim creatura, -ae), substantivo feminino; todo o ser criado; pessoa ou indivíduo; pessoa inteiramente devotada a outra; pessoa que deve muito da sua formação intelectual, ideológica a outra. Mas tentar encurralar os onze (!!!) que fazem dos seus…

JP Simões || Convento de São Francisco

  Já se volveu quase uma década desde que João Paulo Nunes Simões se apresentou ao mundo pela primeira vez como simplesmente “JP”, ocupando o palco sem companhia, de guitarra em riste e fazendo da língua de Camões o fio…

Canção do dia: Gosto De Me Drogar – JP Simões

João Paulo Simões, mais conhecido na boca do povo por JP Simões, tem vindo a cultivar ao longo da sua carreira o habilidoso talento de fazer sem esforço o que na realidade requer trabalho. E é com este encolher de…

Canção do dia: Pagan Poetry – Björk

Basta uma singular escuta para aceitar que o segundo single de Vespertine, o primeiro disco do presente século da misteriosa cantora islandesa, é o seu derradeiro magnum opus. “Pagan Poetry” perfura o coração de uma forma da qual o ouvido…

Canção do dia: In California – Joanna Newsom

Em 2010, a ideia de um disco triplo de Joanna Newsom podia ser causadora de algumas dores de cabeça. A vocalista e harpista, dona das cordas, das teclas, e de uma voz particular – que gerava e ainda gera as…

Canção do dia: Always Coming Back To You – Scott Walker

Scott Walker move-se pelo mundo da música como um extraterrestre. Depois de tomar as rédeas, nos anos sessenta, dos Walker Brothers, foi a vez de uma sucessão anual de discos a solo até ao final da década. O resto é…

Playlist da Semana: 28-03-2016

Chegou finalmente o momento de acertar os relógios para baterem certo com as tardes que se esticam pelo dia adentro. O sol já não nos foge de vista antes que queiramos e os dias aquecem, tornando a promessa do verão…

Canção do dia: Silver Dagger – White Antelope

O berço de “Silver Dagger” é incerto. A balada folk tradicional provavelmente remota a alturas dos avós dos avós dos nossos avós – crendo-se que aterrou na América vinda de terras britânicas. Um verdadeiro artefacto histórico, a cantiga de uma…

The Beatles – Rubber Soul (1965)

Foi com Rubber Soul que Paul, John, George e Ringo se catapultaram para a outra margem, para um mundo desconhecido que haviam de pavimentar para outros atos futuros.

Joanna Newsom – Ys (2006)

Ys é um marco de coragem: foge da convencionalidade, revela-se difícil e pouco orelhudo, fica-se por cinco músicas de uma amplitude astronómica – tanto em comprimento como em decoração.

Animal Collective – Painting With (2016)

Como é que se celebram dez anos de coletâneas de músicas escritas do avesso a saber a verões de infância perdidos senão em álbuns de família? Com mais uma coletânea de músicas escritas do avesso a saber a verões de…

As mutações camaleónicas dos Animal Collective

A história dos Animal Collective é uma roda-viva constante de mudanças de formação, de lançamentos quase sempre anuais, de mais mutações camaleónicas de som e de ambiente do que as que podemos contar.

Canção do dia: Animal Collective – For Reverend Green

As frases repetidas à exaustão, engolidas pelos sintetizadores, que crescem e envolvem a vontade de saltar de coração cheio, nas composições desta pequena banda de Baltimore têm tendência a criar confusões: as palavras chocam umas contra as outras, as sílabas…

Animal Collective – Feels (2005)

Há um certo sabor desconcertante no que toca aos Animal Collective. Com cada álbum, cada música, cada refrão torto, cada letra sem sentido, cada batida ressoante que provoca no mais primário ser humano uma vontade incontrolável de dançar sem saber…

Canção do dia: Brother Sport – Animal Collective

É um abrir de boca, de dentes, de garganta, de pulmões, de coração, um murro no peito, no estômago, uma vontade de dançar como se ninguém estivesse a ver, de cantar como ninguém estivesse a ouvir, de viver e de…