The Ronettes – Presenting the Fabulous Ronettes featuring Veronica (1964)

Tudo na sua estética é candura e romantismo, a antítese da sensualidade selvagem do rockabilly.

The Jesus and Mary Chain – Psychocandy (1985)

É pop. É ruído. É Psychocandy.

Ramones – Leave Home (1977)

Como pode uma banda fazer um disco praticamente igual ao anterior e mesmo assim soar fresco? Infelizmente, só os Ramones conseguem ter uma resposta para isso… Lançado quase um ano após a estreia do seu disco homónimo, os Ramones dão…

The Clash – London Calling (1979)

O punk, já não como regulamento, mas sim como puro espírito.

Animal Collective – Strawberry Jam (2007)

Em 2007 os Animal Collective já tinham passado as fronteiras de fenómeno de nicho e, lentamente, faziam o seu caminho rumo ao reconhecimento generalizado e aos corações da comunidade melómana. Contudo, este foi um ano importantíssimo para o grupo de…

Destroy That Boy! More Girls With Guitars (2009)

Vou confessar-vos aqui uma coisa. Nunca fui o maior fã de grupos liderados por mulheres. Não sei se é (era) uma coisa machista ou apenas porque o rock na minha óptica é um mundo de tipos com guitarras com postura…

The Vaccines – What Did You Expect From the Vaccines? (2011)

O fresquinho de hoje incide sobre uma das bandas que irá estar presente na próxima edição do festival Super Bock Super Rock e têm como nome The Vaccines. Ora esta banda, de qual já falamos há umas semanas aqui em…

George Harrison – All Things Must Pass (1970)

All Things Must Pass revela um George maduro e conselheiro no que toca às relações amorosas ou agruras da vida em geral.

Glasvegas – Glasvegas (2008)

Phil Spector está de volta… Desta vez não pelos maus motivos, aliás, está de volta mas não por feito próprio. O aclamado e, também, controverso produtor, responsável por inúmeros êxitos da história da pop/rock mundial como “Be my baby”, “You’ve…