King Gizzard & The Lizard Wizard – Butterfly 3000 (2021)

O décimo-oitavo disco dos King Gizzard & the Lizard Wizard, Butterfly 3000, é dominado por sintetizadores, arpejos orientais e um psicadelismo saltitante e feliz. Mais um tiro certeiro, para não variar.

Hawkwind – In Search of Space (1971)

O segundo dos Hawkwind, In Search of Space, é o disco-manifesto que apresenta o space rock. Psicadelismo lento, pesado e hipnótico. Como uma nave gigante à deriva no espaço.

Grimes – Visions (2012)

É na celebração do artificial e do sintético que Grimes faz a sua pop; a tecnologia não como uma ameaça distópica mas como um paraíso de possibilidades infinitas. A geração smartphone a jogar finalmente em casa.

Velvet Underground – White Light/White Heat (1968)

Ainda as flower girls de Manson não haviam cortado Sharon Tate em pedacinhos, já os Velvet suspeitavam que havia algo de profundamente pueril na utopia hippie. White Light/White Heat nem chega a ser desencantado porque nunca teve ilusões.

Jonas Munk & Nicklas Sørensen – Always Already Here (2019)

Escapou-nos por entre as mãos no tempo em que saiu, mas conseguimos agarrá-lo agora. É um milagre temporal, digamos assim: reúne o passado do experimentalismo kosmische alemão com uma moderna onda minimalista, etérea e sonhadora. Um disco próximo da perfeição!…

… And You Will Know Us by the Trail of Dead e o disco que tarda em chegar (mas que vem aí)

Conrad, James, Autry e Aaron contaram-nos acerca de nadar no Tabuão, de sítios para gravar música, de ter quase 60 anos e de andar de um lado para o outro.

Harmonia – Deluxe (1975)

Revisitar Deluxe, dos alemães Harmonia, é sempre um grade acontecimento! O disco resume bem um certo tipo de krautrock feito nos anos 70 e continua a mostrar intactos todos os seus múltiplos predicados. É, na verdade, um luxo!

Harmonia – Music Von Harmonia (1973)

Abençoados sejam os génios de Moebius, Roedelius e Rother.

Jacco Gardner – Somnium (2018)

Ao terceiro disco, Jacco Gardner esquece as palavras e dá-nos uma viagem pelo seu mundo em modo ambiente. O percurso é satisfatório mas sabe a pouco.

Thomas Dinger – Für Mich (1982)

Thomas Dinger lançou Für Mich em 1982. Insatisfeito com o temperamento do seu irmão mais velho (o mítico Klaus Dinger), resolveu fazer um disco “para si”. Nós ainda hoje lhe agradecemos esse feito.

Floating Points – Reflections–Mojave Desert (2017)

No seu terceiro registo com banda, Sam Shepherd assume por inteiro esta nova faceta do seu projeto Floating Points e surpreende com o belíssimo álbum-filme Reflections – Mojave Desert.

Jane Weaver – Modern Kosmology (2017)

Jane Weaver anda por novos caminhos. O space rock delicado e krautiano de Modern Kosmology é mesmo muito bom!

Flotus – Lambchop (2016)

Este disco pode ser a cura de todos os males. Dita assim, a frase encerra uma verdade tão absoluta que nem mesmo alguma desonestidade que nela vai expressa lhe retira o essencial: o novo disco dos Lambchop veio para nos…

Canção do dia: Leb’Wohl – Neu!

Estamos em 1975. Ano de ouro pelos lados germânicos. Depois de andar às voltas pelos Cluster e pelos Harmonia, Michael Rother volta para o seu anterior companheiro de banda Klaus Dinger para gravarem aquele que é por muitos considerado a obra-prima…

Como um gato do Japão: as sete vidas que Bowie nos deu

Há tanta heterogeneidade no seu percurso – no estilo de vida, aparência, sexualidade, drugs of choice, música que fez – que parece que Bowie não viveu uma vida mas muitas, “like a cat from Japan”, como o próprio nos chamou a atenção em “Ziggy Stardust”.

DIIV – Is The Is Are (2016)

Em quatro anos muito muda: passa o secundário e parece que tudo começou há uma vida atrás. Para Zachary Cole Smith, em quatro anos passaram várias vidas. Depois de tocar em bandas como Darwin Deez ou Beach Fossils, Smith decidiu…

Reportagem: Equations || Centro Cultural Dom Dinis

  A Com Certos Músicos (organização do concerto) chegou ao Centro Cultural Dom Dinis com a promessa de reavivar aquele que em tempos foi um dos corações da noite conimbricense. E qual a melhor maneira de começar esta demanda? Com…

Os «Difíceis Terceiros Discos» da minha vida

Todos aqueles que gostam verdadeiramente de música e que a ela se entregam durante grande parte das suas vidas, já terão ouvido a expressão «the difficult third album». Em si mesma, a designação desse terceiro momento na carreira de um…