Susana Jaulino
24 Articles0 Comentários

Aesop Rock – The Impossible Kid (2016)

Não vai ser fácil para o hip hop em 2016 pôr um álbum na rua tão sólido quanto este.

Dälek – Asphalt For Eden (2016)

É finalmente primavera e parece que o sol e o calorzinho chegaram e se instalaram. Tempo perfeito, só que não. Nunca nos últimos dias quis tanto céu carregado e ventania, ou um daqueles dias de nevoeiro cerrado que parece que…

Kendrick Lamar – untitled unmastered (2016)

Há muito que esperávamos isto. Kendrick Lamar já nos tinha fintado duas vezes na televisão quando interpretou dois temas inéditos (um deles mesmo antes da edição de To Pimp a Butterfly (TPAB), tornando a finta ainda melhor) nos talk shows…

Aesop Rock & Homeboy Sandman – Lice [EP] (2015)

É para longe das grandes luzes e holofotes do hip hop que vamos. Quando meio mundo ansiava que chegasse Waves (afinal de seu nome The Life of Pablo), de Kanye West e quando só quase ao fim de um ano começamos…

Pusha T – King Push – Darkest Before Dawn: The Prelude (2015)

Em Dezembro, Pusha T passou pelo Reddit num AMA [Ask Me Anything], e quando questionado em relação às referências na sua música à (enorme) série The Wire, disse que a sua personagem favorita era Marlo Stanfield. E isto é tão…

Canção do dia: Blood On The Leaves – Kanye West

Não interessa se há álbum novo ou não. Todos os anos são anos de Kanye. Ainda estamos para descobrir se aquele anúncio de candidatura foi bluff, mas se o Donald Trump pode, porque não poderia Kanye West? Presidenciais de lado,…

Canção do dia: The Branches – Long Arm

Ser gamer também nos dá música nova. Decidi experimentar o OlliOlli (que vos recomendo, se como eu forem fãs de fazer o mesmo nível mais de 20 vezes e se apreciarem ter vontade de partir a vossa consola as mesmas…

Canção do dia: Coded Language – Saul Williams

Que não vos seja estranha a ausência de instrumentos neste tema. Vou estar para sempre grata a esta performance de Saul Williams, por ter treinado o meu ouvido e aberto a porta a géneros musicais que não entravam na minha…

Canção do dia: How Much A Dollar Cost – Kendrick Lamar

Se 2015 não é o ano de Kendrick Lamar, não é o ano de mais ninguém. O sucesso de To Pimp A Butterfly e a sua consequente influência talvez tenham surpreendido até o próprio rapper. Seja como for, os meses…

Canção do Dia: Leisureforce – Aesop Rock

Trivia sobre Skelethon, de onde tirei este tema: 1. Saiu no mesmo ano que good kid, m.A.A.d city, mas a maioria foi antes ouvir o Kendrick Lamar. 2. Há um gatinho na capa deste álbum, e disseram-me que a internet…

Refused – Freedom (2015)

O que é que vocês andavam a ouvir em 1998? Poupando-vos a uma lista do que andava pelas minhas cassetes e cds na altura, posso garantir-vos que eram coisas de gosto mais duvidoso. E muito embora o icónico The Shape…

Pyramids – A Northern Meadow (2015)

Da cabeça de R. Loren sai a música mais complexa que já ouvi. Entre o primeiro disco dos Pyramids e este que agora nos chega às mãos, passaram sete anos, sete anos férteis. Foi tempo de conhecermos White Moth e…

Kendrick Lamar – To Pimp A Butterfly (2015)

To Pimp A Butterfly é um disco de celebração.

Reportagem: Enablers || Musicbox

Nunca se sentiram incrivelmente sortudos por conhecerem determinada banda? É este o meu sentimento pelos Enablers. Lamento muito que não seja um sentimento partilhado por mais pessoas, ou pelo menos foi o que concluí, quando se juntaram, esta quinta-feira, menos…

Arca – Xen (2014)

O que é que falta inventar na música? Não acredito que se vá assistir a uma invenção propriamente dita, e prefiro evolução a invenção. E evolução é uma das muitas palavras em que penso enquanto ouço Xen. Xen não é…

Pallbearer – Foundations of Burden (2014)

Em 2012, quando os Pallbearer editaram o seu disco de estreia, Sorrow and Extinction, os especialistas consideraram-no um dos melhores trabalhos do ano dentro do seu género: doom metal à antiga, daquele para rijos. Dois anos depois, a banda de Little…

Os melhores discos de 2014

Mais um ano chega ao fim e cá estamos, uma vez mais, para vos dar a nossa lista dos 25 melhores de 2014. Não tendo sido um ano tão forte em nomes como sucedeu no ano transacto onde parece que todas…

Have A Nice Life – The Unnatural World (2014)

Primeiro, os factos: The Unnatural World é o segundo longa-duração deste duo de Conneticut, um esforço longo que mantém a identidade criada com Deathconsciousness (2008), consolidada nesta mão cheia de anos que durou a gestação do sucessor que este ano…