Velvet Underground – White Light/White Heat (1968)

Ainda as flower girls de Manson não haviam cortado Sharon Tate em pedacinhos, já os Velvet suspeitavam que havia algo de profundamente pueril na utopia hippie. White Light/White Heat nem chega a ser desencantado porque nunca teve ilusões.

“‘Cross The Breeze” – Sonic Youth

Os Sonic Youth em todo o seu esplendor em “‘Cross the Breeze”, música do seminal Daydream Nation.

“Air BnB” – Kim Gordon

Kim Gordon em 2019: poucas lembranças dos Sonic Youth e muito humor. Tudo certo.

“Pink Steam” — Sonic Youth

Quantos miúdos dariam tudo para poder ver os Sonic Youth hoje em dia?

My Bloody Valentine – Loveless (1991)

Um disco tão áspero e violento como frágil e sonhador. O éter e o ácido do shoegaze levados ao seu doentio limite.

Pixies – Come On Pilgrim (1987)

Come On Pilgrim contém, na sua génese, todos os elementos que tornariam os Pixies num dos maiores fenómenos de culto do rock alternativo – melodias suaves, crueza em estado puro e uma energia eletrizante.

Ilustres Desconhecidos: Nuno Canavarro

Em 1988, Nuno Canavarro lançou o seu único registo a solo até à data, Plux Quba: um disco demasiado esdrúxulo para um Portugal que ainda vivia no antigamente, mas que foi pacientemente construindo a sua audiência que ainda hoje por ele se apaixona.

Sonic Youth – Evol (1986)

São tão urbanos e noctívagos e arty e sofisticados, que nos apetece comprar o vinil só para que toda a gente na loja saiba que somos tão cool. Termos ou não um gira-discos em casa é, para o caso, irrelevante.

not 4/4

O Altamont leva-nos a uma viagem descomplexada aos diferentes ritmos que populam no mundo pop/rock.

A Place to Bury Strangers: a conversa que dura para sempre

Oliver, Dion e John falam connosco sobre concertos que não existiram, de azares, do génio de Emil Nikolaisen, de destruir salas e das bandas que APTBS escolhem como as mais intensas de sempre.

Os Pavement e o charme do desmazelo

O grande legado dos Pavement é mostrar-nos quanta beleza pode haver no inacabado, no desleixado, no descuidado. Como uma miúda gira acabada de acordar.

Mac McCaughan (Superchunk): a comédia como solução

Falámos de tudo: comida, angústia, dos Superchunk e Portastatic, e de muita comédia – como The Best Show e dos gostos pessoais do Mac, cuja relação com o humor é de grande proximidade.

Thurston Moore || ZdB no Lux

Há já algum tempo que não acordávamos no dia seguinte a um concerto com os zumbidos típicos de quem levou uma descarga rock na noite anterior. Obrigado, Thurston Moore.

Lee Ranaldo – Electric Trim (2017)

Electric Trim é um album incongruente em que não se percebe bem ao que vem Lee Ranaldo. Ligeiro e desinspirado, parece no entanto ter surgido de grandes ambições.

“Dirty Boots” – Sonic Youth

Canção do Dia: “Dirty Boots” – Sonic Youth

Thurston Moore – Rock N Roll Consciousness (2017)

Se com os Sonic Youth a estrutura das músicas frequentemente andava em torno da ideia Verse Chorus NOISE Verse, terminando mais ou menos como começou, Thurston Moore a preferir agora estruturar as músicas em segmentos de uma viagem que não precisa de retornar à origem.

Sonic Youth – Daydream Nation (1988)

Daydream Nation foi o álbum que fez unir uma nação de sonhadores à sua volta, a nação alternativa americana, cansados que estavam de anos de marginalização da juventude.

R.E.M. – New Adventures in Hi-Fi (1996)

New Adventures In Hi-Fi, de 1996, é de facto um álbum aventuroso, como o título sugere, mas sem grandes alterações drásticas no som base dos R.E.M. É uma aventura, sim, mas na forma como foi concebido e executado, para além de toda a bagagem emocional que carrega, fruto do sucesso global que entretanto a banda atingira.