Stevie Wonder – Innervisions (1973)

O menino-prodígio da soul faz-se um homem, com um disco que tem tanto de político como de espiritual. Nove canções perfeitas, transbordantes de luz interior.

Sly and the Family Stone – Stand! (1969)

A primeira obra-prima de Sly mistura funk com pop psicadélico. Uma espécie de James Brown com flores no cabelo.

Captain Beefheart and his Magic Band – Safe as Milk (1967)

O álbum de estreia de Beefheart é o mais acessível da sua discografia, longe da anarquia atonal de Trout Mask Replica.

Durand Jones & The Indications – American Love Call (2019)

Ao segundo disco de Durand Jones & The Indications, mergulhamos de cabeça nesta viagem à deliciosa soul negra dos anos 70, questionando para onde foi o amor na América de Trump

Sampha: a única entrevista feliz

Sampha ter-nos-á dado uma das primeiras – senão a única – entrevista minimamente feliz. Falou connosco acerca dos sentimentos evocados pelo incrível single Blood On Me, a relação entre conflitos e cores, sobre Michael Jackson e Kanye West.

Belle and Sebastian – How To Solve Our Human Problems (2018)

Sob o pretexto de revisitarem o rock e a soul dos anos 60, bem como o prog e o disco dos anos 70, os Belle and Sebastian oferecem-nos mais um bonito disco, cheio de delicadeza e imaginação melódica.

Não tenhas vergonha, eu também gosto de disco sound

Bonita a história do nascimento, morte e ressurreição do género musical mais odiado de todos os tempos. Nós gostamos de disco e explicamos porquê.

50 anos sem Otis Redding

Homenageamos o enorme Otis Redding, fundamental vulto da soul que perdeu a vida há exactamente 50 anos.

Marvin Gaye – What’s Going On (1971)

Golpe de estado na Motown. Marvin Gaye exige total controlo artístico sobre a sua obra. O crime compensa. What’s Going On é uma das sete maravilhas do mundo.

“What’s Going On” – Marvin Gaye

Canção do dia: “What’s Going On” – Marvin Gaye

Wild Nothing – Life Of Pause (2016)

As canções de Jack Tatum, cintilantes e nostálgicas, funcionam como atraentes confecções pop encamadas numa envolvente, por vezes surreal, atmosfera narcotizante rica em detalhes. Persistem não na memória pelos orelhudos refrões ou melodias, mas como estes nos emergem instantaneamente reconhecíveis…

Do Mississippi a Chicago: o apogeu da história do blues

No lamento da voz, no deslizar dolente das cordas da guitarra, nos bemóis do diabo, o blues conta toda a lúgubre história da comunidade negra nos Estados Unidos.

Canção do Dia: Martha & The Vandellas – Dancing In The Street

Motown, Detroit, 1964. Os anos 60 foram de ouro para a Motown, graças ao exército de músicos negros à disposição da editora, que soube dar-lhes uma estrutura profissional e tirar deles todo o seu talento, cujos ecos chegam até hoje.…

Reportagem: Lee Fields + Escort || EDP Cool Jazz

Grande grande noite nos Jardins do Marquês de Pombal, em Oeiras. O Cool Jazz Fest faz 10 anos e para comemorar, convidou Lee Fields e os Escort, que se encarregaram de fazer Festa. Lee Fields já anda nestas andanças desde…

Death – For the Whole World to See (2009)

Bem, a real dificuldade deste post é a decisão sobre qual etiqueta colocar – 70s ou 00s. Porque esta banda é de 1974, mas só em 2009 foi editado o álbum “For The Whole World To See…” E passo a…