Creedence Clearwater Revival – Mardi Gras (1972)

O sétimo e último disco da carreira dos Creedence Clearwater Revival, Mardi Gras, é o espelho de uma banda batida e desintegrada. Com a saída de Tom Fogerty, estava claro que a banda não tinha pernas para continuar.

“Lookin’ Out My Back Door” – Creedence Clearwater Revival

“Lookin’ Out My Back Door” é uma música sobre o prazer de regressar a casa, tirar os sapatos e ficar a relaxar num qualquer alpendre numa quente fim de tarde no sul.

Creedence Clearwater Revival – Cosmo’s Factory (1970)

E eis que a obra-prima surgiu à quinta tentativa! Cosmo’s Factory vendeu mais de quatro milhões de cópias e continua a fazer a sua carreira de forma imparável. É mesmo um disco de exceção!

“Fortunate Son” – Creedence Clearwater Revival

Uma das mais conhecidas canções de protesto contra a guerra do Vietname e expressa o apoio pelos soldados que serviram na guerra e contra os filhos da classe privilegiada que conseguiram não ser chamados.

Creedence Clearwater Revival – Willy and The Poor Boys (1969)

O quarto tomo dos Creedence Clearwater Revival, Willy and the Poor Boys, é o seu álbum mais coeso, conciliando os singles esmagadores do costume com um todo particularmente inspirado.

Creedence Clearwater Revival – Green River (1969)

Green River, terceiro disco dos Creedence Clearwater Revival, representa a completa evolução da banda em relação ao seu som típico. Estava criada a fórmula vencedora.

“I Heard It Through the Grapevine” – Creedence Clearwater Revival

Em 1970, para o disco Cosmo’s Factory, os CCR pegaram na canção e deram-lhe um tratamento mais ao estilo bluesy, complementando a sua versão com um magnífico (e longo) solo de guitarra.

Creedence Clearwater Revival – Bayou Country (1969)

A casa do portento “Proud Mary” dá aos Creedence Clearwater Revival o primeiro grande sucesso de uma carreira que já durava há dez anos.

Creedence Clearwater Revival – Creedence Clearwater Revival (1968)

Lançado em 1968, um ano após o famoso Verão do Amor, mas ainda na cena do peace and love, o álbum homónimo de estreia dos Creedence Clearwater Revival é uma bela obra em contraciclo com os tempos que se viviam, dando voz ao amor de John Fogerty pela tradição americana.

“Travelin’ Band” – Creedence Clearwater Revival

Bem rasgadinho, como convém. Parece que aterramos nos anos cinquenta, quando ouvimos “Travelin’ Band”, através da companhia dos Creedence Clearwater Revival.

Playlist da Semana: Especial Creedence Clearwater Revival

Aproveitando a efeméride dos 50 anos do lançamento do seu último disco de originais, Mardi Gras, o Altamont celebra a carreira dos Creedence Clearwater Revival, uma das bandas mais icónicas do velho rock n’ roll.

Creedence Clearwater Revival – Pendulum (1970)

Após cinco discos inatacáveis em apenas três anos, os Creedence Clearwater Revival resolvem fechar 1970 com um disco diferente. O fim estava próximo, mas a banda ainda tinha alguns cartuchos prontos a disparar.

Zanibar Aliens – III (2018)

Ao terceiro disco, os Zanibar Aliens esticam as asas para algumas novas paisagens sonoras, sem perder o puro sangue rock que sempre os caracterizou

The Beatles – The Beatles [White Album] (1968)

O white album não é só um grande clássico cheio de canções imortais. É o cânone a partir do qual todos os álbuns-duplos são medidos.

“Bad Moon Rising” – Creendence Clearwater Revival

A 19 de Setembro de 1969, os Creedence Clearwater Revival atingiriam o seu primeiro e único número um nas tabelas de singles britânicas. “Bad Moon Rising” conseguiria esse feito, dois anos após a estreia da banda.

Kings of Leon – Youth & Young Manhood (2003)

Em Youth & Young Manhood, os miúdos evangélicos Followill tornam-se homens, abraçando o som lascivo e com cheiro a gasolina do velho rock n’ roll. Nasciam assim os Kings of Leon.