Os melhores discos internacionais de 2020

Estas foram as escolhas da redacção Altamont para este ano atípico.

Róísín Murphy – Róísín Machine (2020)

O quinto álbum de Róísín Murphy solo é dançável, um equilíbrio muito digno entre o disco, um toque a house e a pop e tem canções que são singles imediatos e outros êxitos da pista de dança (se neste momento as houvesse), só por si ou a pedir aquela remistura atrevida.

“Incapable” – Róísín Murphy

A Diva está de volta. Sempre que Róísín Murphy lança um álbum é garantido que podemos esperar muito talento e originalidade. Este ano, Murphy brindou-nos, já na recta final do ano, com um disco incrível de onde retirámos esta faixa.…

Róisín Murphy: primeiro cheirinho do disco novo

Róisín Murphy está a preparar-se para lançar um disco novo. Depois de ter lançado o seu último LP, Hairless Toys, no ano passado — oito anos depois do seu antecessor, Overpowered (2007) —, a irlandesa voltará a editar novo álbum este ano.…

Reportagem: NOS Alive 2015 – Dia 2

Capicua. É ela a merecedora da primeira palavra acerca do segundo dia do NOS Alive. A rainha do hip-hop português não deixou que um pé aleijado condicionasse o seu imensamente aguardado concerto. O palco NOS Clubbing não foi suficiente para…

Roísín Murphy – Overpowered (2007)

Dois anos depois de Ruby Blue e em 2007, Roísín Murphy, a ex-Moloko, lança Overpowered. Embora se mantenha na mesma linha que o anterior, este álbum surge mais intenso, vibrante e mexido. Um verdadeiro electro-disco, como foi denominado na altura…

Róisín Murphy – Ruby Blue (2005)

Ruby Blue é o primeiro álbum a solo de Róisín Murphy, que conhecemos primeiramente como a vocalista dos Moloko. Este álbum surgiu em 2005 e, com um cunho bem mais pessoal, distingue-se, na minha opinião, da electrónica louca e saudável…