Casa do Capitão com novo espaço

O recente espaço da Casa do Capitão tem um novo palco no Hub Criativo do Beato: a Fábrica do Pão.

“Como Calha” – B Fachada

O tom da canção é festivo, com uns sintetizadores marados, umas imagens meio surrealistas, mas com um sentido claro: “Não se ama como calha”, infelizmente.

Os melhores discos nacionais de 2020

Apesar de todas as condicionantes da pandemia, voltámos a ter grandes discos, tanto de consagrados como de gente nova. Estas são as nossas escolhas nacionais para 2020.

“Dá mais música à bófia” – B Fachada

Se manifestantes e polícias se divertem no mesmo jogo erótico, onde raio para a luta de classes? Cínico e provocador, como B Fachada sempre o é.

“Namorada” – B Fachada

De Rapazes e Raposas, destacamos o tema “namorada” pelo estilo sarcástico e mordaz, capaz de alegrar o dia de qualquer um.

B Fachada – Rapazes e Raposas (2020)

Uma ausência prolongada desembocou num disco surpresa e trouxe de volta o mais galante bardo da nossa praça. O disco é excelente, como seria de esperar, mas é a primeira vez que Fachada não inventa novas linguagens. Há seis anos…

“Deus, Pátria e Família” – B Fachada

Uma das composições mais impressionantes da música portuguesa.

Luís Severo – O Sol Voltou (2019)

Onde Luís Severo era citadino, bem-disposto e orelhudo, O Sol Voltou é pastoral, melancólico e deliciosamente esquivo.

Festival L’Agosto anuncia cartaz

Edição de 2019 acontece logo nos primeiros dias do mês e muda de local

“Monogamia” – B Fachada

“Monogamia” existe na posição ingrata de não estar em nenhum dos muitos discos que B Fachada lançou.

Em Cada Esquina Um Amigo || Voz do Operário

Uma bonita homenagem a Zeca Afonso, organizada pela Produções Incêndio, que foi das cordas de nylon ao sampler, das raízes da música de intervenção do século XX à música interventiva dominante no século XXI – o hip-hop. Manuel Seatra e…

Luís Severo – Luís Severo (2017)

Em apenas oito canções, Luís Severo afirma-se como certeza cada vez maior da música nacional. Um disco simples, que parte da estreita relação entre piano e voz, mas rapidamente levanta voo e faz uma ponte entre a Lisboa de hoje e de há 40 anos.

Bonga // B Fachada || Galeria Zé dos Bois

Bonga regressou a Lisboa para um serão de amor e festa, antecedido pelo seu neto musical B Fachada. Na memória fica-nos uma noite dedicada à recordação, da maneira mais bela e simples de todas: a música e a dança como meio para atingir a felicidade.

Uma geração inteira na lente de Vera Marmelo

Foi há 10 anos que publicou a primeira fotografia no seu blog. Desde então, centenas de músicos já passaram pela filtro da sua máquina. Em ensaios, concertos ou retratos, Vera Marmelo é A fotógrafa da nossa geração. O seu percurso,…

Gerador volta a animar o Lumiar com uma série de concertos

A Gerador foi novamente convidada para animar o Lumiar, no início de dezembro. Com o propósito de celebrar a época natalícia, esta freguesia lisboeta vai apresentar o Lumiar Natal em Cena. Depois de, em outubro, terem animado esta zona da…

“Memórias de Paco Forcado” – B Fachada

Esta semana vamos navegar em músicas que associo à psicologia positiva. É sabido que a música induz estados de espírito e está comprovado que algumas músicas clássicas estimulam a aprendizagem. Vamos navegar nos ritmos mas também nas letras de algumas…

Canção do dia: Já o Tempo Se Habitua – B Fachada

Para fechar a semana em jeito de pescadinha de rabo na boca, ficamos com outra faixa de Zeca Afonso, mas desta vez pelas mãos e voz de B Fachada. “Já o Tempo Se Habitua” é a cover com que o…

Capitão Fausto – Capitão Fausto têm os Dias Contados (2016)

A música como escapismo nunca me disse nada. Enganar os tolos com pão e circo é um costume tão antigo como degradante. Se não for para mergulhar de cabeça na tragédia humana, então não vale a pena. Talvez por isso…