Tim Burgess – I Love the New Sky (2020)

Herói do confinamento, optimista incorrigível mas de maneira nenhuma superficial, Tim Burgess pode não salvar o mundo mas está numa missão de ajudar a puxá-lo para cima.

Bill Fay – Countless Branches (2020)

Não é tarde para devolver o músico ao merecido lugar de destaque da prateleira dos grande nomes da cena folk.

Wilco – Yankee Hotel Foxtrot (2001)

Nunca a beleza pop e a estranheza experimental casaram tão bem.

Wilco – Ode to Joy (2019)

Este é um disco que começa pesado mas depois respira, torna-se arejado e de sonoridade limpa e cristalina

Jeff Tweedy – WARM (2018)

WARM é composto canções ancoradas em guitarras e voz, bem escritas e bem cantadas, das mais sussurradas e comoventes pela vulnerabilidade às mais entusiásticas e comoventes pela procura de uma comunidade, de um encontro, de amor.

Os melhores discos internacionais de 2018

Estas são as nossas escolhas internacionais do ano.

Wilco – Schmilco (2016)

Os Wilco serão sempre uma daquelas bandas que se ouvirá com agrado – e que a cada novo disco soarão bem, porque são uma banda “certinha”, que raramente faz um mau disco e nunca um péssimo.

Tweedy – Sukierae (2014)

Jeff Tweedy teve uns excelentes três anos – desde o lançamento do último álbum dos Wilco – a nível de carreira: ajudou a banda americana White Denim na produção do seu próximo disco, participou na gravação e produção de One True…