Diogo Lopes
116 Articles3 Comments

Era uma vez um puto gordo que não se safava bem a jogar à bola e que foi descobrindo na música um sítio onde podia comer as bolachas todas que quisesse sem nunca sentir-se impedido de viver como todos devem: completos. Alguns aninhos depois, com a fase "chubby" bem guardada em fotografias antigas e calças de pijama estupidamente grandes, continua a encontrar na música o fulgor de se viver com o coração à flor-da-pele. Tudo o resto são aventuras, gargalhadas e disparates.

Toni Tornado – “BR-3” (1971)

Apesar do nome de super herói, Tony Tornado poderá ser um dos brasileiros mais interessantes de sempre que, entre uma miríade de coisas, foi o autor de um belíssimo disco chamado “BR-3”. Quem diria que um rapaz negro nascido numa…

“There’d Better Be a Mirrorball” – Arctic Monkeys

Com menos artifícios e sem uma pinga de guitarra este single transmite uma tristeza quente, mais melancolia que outra coisa, que vem embrulhada em pianos hipnóticos e baterias molengonas.

“Senza Un Perché” – Nada

Há por aqui fãs de “The Young Pope”? Alguém? Se ninguém estiver de mão no ar, larguem o que estiverem a fazer e agarrem-se a esta série do Paolo Sorrentino em que Jude Law é um Papa nos seus trintas.…

“Nobody But You” – Lil’ Bob & the Lollipops

Boa onda, groove e bacanidão generalizada. É este o mix de “Nobody but You”, do norte-americano Camille Bob – mais conhecido como Lil’ Bob – que teve uma longa mas não muito conhecida carreira que arrancou algures nos 50’s. Esta…

“Smoking Cheeba Cheeba” – Harlem Underground Band

Já ouvi muitos sinónimos de cannabis, mas foram os Harlem Underground Band que me ensinaram que Cheeba Cheeba pode também ser um deles. Obrigado por isso. Funk puro, sujinho e sensual é o que nos oferecem nesta canção de 1976.…

“Cristaux Liquides” – Feu! Chatterton

Tendo a chegar tarde às coisas por isso só recentemente esbarrei com os Feu! Chatterton. Devia ter ouvido com mais atenção quem me os aconselhou no ano passado. Como grande fã de música cantada em francês, não seria difícil imaginar…

Playlist da Semana: Canções de hoje que soam a ontem

Muitas vezes acontece ouvirmos uma música e ficarmos com a nítida ideia de que ela não pode ser dos dias de hoje – apesar de ser. Há muito valor no criar de coisas assim e é por isso que esta…

“Septembre” – Barbara

É uma voz francesa clássica e não há margem para dúvidas, pronunciando cada palavra com todas as suas letras, canta-nos ao ouvido. Nascida Monique Andrée Serf, adoptou Barbara Brodi como nome artístico que usava para assinar as suas letras e…

“Damaged Goods” – IDLES, Gang of Four

Ninguém melhor para levar o post-punk dos Gang of Four ao limite que os IDLES. Editada ainda este ano, a compilação The Problem of Leisure: A Celebration of Andy Gill and Gang of Four está recheada de pérolas, mas nenhuma…

“Naranjita” – Manduka

Um brasileiro com sotaque chileno ou um chileno com raízes cariocas, como preferirem. É assim Manduka – ou melhor, Alexandre Manuel Thiago de Mello. Este músico e compositor mudou-se com a família para o Chile com apenas 18 anos e…

“On A Desert Isle” – C.W. Stoneking

Como é que se consegue parecer um inconfundível músico de blues de um qualquer estado agrícola no sul dos EUA sendo, na realidade, um jovem australiano? Stoneking lá saberá. A sua música vem com um copo de bourbon e uma…

Playlist da Semana: Olhar para as estrelas

Há quanto tempo não para para olhar para o céu, com a noite já instalada, a ver as estrelas a piscar? Para ajudar a puxar pela imaginação, nesta vai encontrar uma enorme seleção de canções, essencialmente instrumentais, que vão do…

“Smoke Rings” – Sam Coooke

Aí está! Não olhem para o que o relógio diz, sirvam-se de um uísque, puxem um cigarro e deixem o Sam Cooke falar. “Smoke Rings” é o fumador costuma fazer em momentos de introspecção ou quando tenta impressionar alguém, daí…

“Mona Ki Ngi Xica” – Bonga (Pablo Fierro remix)

Pablo Fierro é um tipo talentoso que gosta de remisturar canções. Tem a escola dos seus compatriotas da eletrónica, John Talabot e Pional, mas com os olhos na pista de dança.

“Tick Tock” – Joji

Parece nome de Pokémon mas Joji é sinónimo de um dos miúdos mais talentosos da nova cena do hip-hop nos Estados Unidos. É indie suficiente para ainda passar mais ou menos despercebido nos olhos de muita gente mas tem lá…

“Slumlord” – Baxter Dury

Sonoridades electrónicas retro-fixes? Estão lá. Baixo a rodos? Também. A voz de um anjo que fuma três maços por dia? Check. Está lá tudo em Baxter Dury.

“Come Softly To Me” – The Fleetwoods

Os Fleetwoods sussurram-nos ao ouvido e as luzes quase que se apagam na hora e começamos a sentir um conforto que dá vontade levitar.

“(You Don’t Know) How Glad I Am” – Nancy Wilson

A simples e bonita letra desta canção fala-nos de estar atascado de amor, quase a sufocar, mas feliz da vida, ainda assim.