Carlos Lopes
502 Articles9 Comments

O autor destas linhas tem já idade para ter (algum) juízo, e isso deve notar-se, assim o espero. Os seus gostos variam, como será fácil perceber. Para além da paixão pela música, o escriba deste texto é professor de Português e Literatura Portuguesa, e é assim que ganha a vida. Com a música ganha o céu, o que já não é pouco. Tem um blog há já seis anos (http://i-blog-your-pardon.blogspot.pt/) onde escreve alguma coisa para pouca gente ler.

Arto Lindsay – O Corpo Sutil [The Subtle Body] (1996)

Um breve preâmbulo para dizer que escrevo este texto enquanto ouço o disco sobre o qual redijo. Sintonia perfeita, portanto. E mais: conheço O Corpo Sutil (The Subtle Body) há tanto tempo, que nem sei quantas vezes já o ouvi…

Jeremy Jay – Airwalker [EP] (2007)

Conheci a música de Jeremy Jay através deste Airwalker, o EP de estreia do artista. Nada sabia dele até ao momento em que reparei numa cover de “Angels On The Balcony”, e fiquei curioso. Convém dizer que a referida canção…

Iggy Pop – Zombie Birdhouse (1982)

O que dizer de um disco tantas vezes marginalizado e preterido pelos mais aguerridos fãs de Iggy Pop? Para mais, eu próprio não me considero um profundo conhecedor do trajeto da iguana americana para aqui vir escrever sobre um dos…

John Grant – Pale Green Ghosts (2013)

Confesso que não fazia ideia alguma sobre quem era John Grant, quando em 2010 o ex-Czar deu à luz Queen of Denmark. Fiquei rendido, quase perturbado pela beleza angulosamente poética e particular da visão do seu mundo musical. A canção…

Playlist da Semana: 12-03-2013

Uma playlist ótima para este verão. Oiçam-na e disfrutem.

No Ouvido: Coolrunnings – Dracula Is Only The Beginning (2012)

O que dizer desta banda de Knoxville, e do seu primeiro longa duração? Vamos por partes: os Coolrunnings são, sobretudo, Brandon Biondo e Forrest Ferguson, dois jovens rapazes que fazem música como quem faz cozinhados, misturando ingredientes estranhos em apreciável…

Reportagem: Rodrigo Amarante e Devendra Banhart || CCB

Um concerto como este, em dose dupla, é o melhor tónico para alguém que entrou de férias no início deste mês. Esse tempo de merecido descanso está quase sempre ligado a momentos de prazer, e é exatamente disso que se…

Brain Donor – Love Peace & Fuck (2001)

Sejamos claros e diretos: o que aqui encontramos é algo que vos fará abanar a cabeça (a expressão inglesa headbanging parece-me justa neste contexto), rock de garagem puro e duro, sem quaisquer pretensos intelectualismos, música para ser ouvida com o…

Queen Elizabeth – Queen Elizabeth 2: Elizabeth Vagina (1997)

Tenho o silêncio em muito boa conta. Há mesmo momentos em que não prescindo da dose certa desse vazio, digamos assim. Por isso, tenho ainda em melhor conta o silêncio musicado deste disco. Chama-se Queen Elizabeth 2: Elizabeth Vagina (Head Heritage…

Reportagem: Rufus Wainwright || EDP Cool Jazz

Antes de qualquer linha sobre o concerto de Rufus Wainwright no EDP Cool Jazz, uma clara manifestação de interesses: as minhas expectativas em relação a este artista são sempre mais que muitas, elevadíssimas, uma vez que quem criou discos como…

Diana Krall || EDP Cool Jazz

A noite não podia estar melhor para esta minha estreia enquanto repórter Altamont.  O local que acolheu Diana Krall é imaculado, e merecia ser mais vezes usado para espetáculos de alto nível, como são sempre aqueles que a EDP Cool…

Primal Scream – More Light (2013)

Sempre gostei de bandas capazes de arriscar. Bandas capazes de produzir uma obra-prima, para logo de seguida partirem a louça toda, saltando por cima dos cacos, até que o sangue derramado lhes possa manchar a carreira. Estes homens nunca falham,…

Caetano Veloso – Araçá Azul (1972)

Não adianta muito dizer o que é Araçá Azul. Esse indefinível objecto sonoro é, de facto, inclassificável.

Musipédia: Krautrock

Nota prévia: começo por dizer que este post tem apenas o propósito de tornar público um género musical muito pouco conhecido da generalidade dos ouvintes assíduos de música. Mesmo sabendo que os mais aficionados melómanos conhecerão o termo e o estilo musical, e…

Ilustres Desconhecidos: Sr. Chinarro

Começo por dizer o (quase) óbvio para a esmagadora maioria dos portugueses: a geografia sonora dos amantes da música não vai muito para além do que é feito na Inglaterra, nos Estados Unidos e no Brasil. No entanto, e algo…

Ilustres Desconhecidos: New Musik

Os New Musik tiveram vida curta. Para mim, esse é um dos maiores mistérios dos anos 80. Como pode ter acontecido? Os New MusiK eram verdadeiramente geniais, muito para além do seu tempo. Faziam canções com enorme apuro melódico, canções pop com travo futurista, clever…