Reportagens

Pixies || Coliseu dos Recreios

Ir a um concerto de Pixies é como viajar no tempo, reviver a adolescência e lembrar experiências, pessoas, lugares, sensações … Foi com este desejo nostálgico que me apresentei ontem no Coliseu dos Recreios.

Eram 22h quando os Pixies entraram em palco, uma ovação colectiva fez-se ouvir num Coliseu cheio que estremeceu pela primeira vez perante a energia positiva transmitida pelo público sequioso em sentir a música desta banda tão emblemática do rock alternativo. Black Francis, Joey Santiago, David Lovering e Kim Shattuck ( nova aquisição da banda após muitos anos de divergências pessoais e musicais com a baixista original Kim Deal) assumiram os seus postos e abriram o concerto com a música “Planet of Sound” e a partir daí não pararam mais, as músicas fluíam sem interrupções, sem dar fôlego à audiência que saltava, e dançava em êxtase. A sala estava bastante escura, o ambiente perfeito para criar um ambiente dark e intimista, o ideal para ouvirmos o som deles. Seguiram-se “Cactus”, “Bagboy”, “What Goes Boom”, as últimas duas do novo EP1.
Com “Wave Of Mutilation” o chão voltou a estremecer, o público cantou em uníssono o primeiro grande hit da banda. A seguir, duas músicas, “Magdalena” e “Silver Snail” que estarão presentes no EP2 ou seguintes visto que os Pixies em vez de lançarem um álbum novo preferiram repartir as músicas novas por vários EP’s. Jogada de marketing? Assim definitivamente captam mais atenção…

O som das guitarras ecoava na sala, Joey Santiago exímio guitarrista dava asas à distorção com a sua pedaleira de efeitos recheada de truques, Francis Black brindava-nos com a sua voz caracteristicamente aguda e a sua guitarra ritmo, Lovering atrás não dava descanso ao bombo num ritmo frenético, e Shattuck com as suas linhas de baixo a completar a música cumpriu bem a sua missão, só na voz ficou aquém da baixista original.

“Alec Eiffel”, “Broken Face”, “Debaser”, “Break my Dody” – os hits – começaram a ser despejados em grande força; mais à frente começaram os empurrões habituais para descarregar a energia electrificante que se sentia e a sala começou a aquecer substancialmente. “Here Comes Your Man” fez com que o público cantasse em uníssono, principalmente o mais jovem. “Bone Machine”, “Monkey Gone to Heaven” e para acabar “Where is My Mind?” continuaram a levar o público ao rubro.

Os Pixies vieram para encore com “Hey”, “Caribou” e “Gouge Away” e após duas horas de concerto saíram de palco sem despedidas mas com uma missão cumprida… uma bela e nostálgica viagem.

This slideshow requires JavaScript.

(Fotos: Hugo Amaral)

Comments (1)

Comente