Reportagens

Ornatos Violeta || Campo Pequeno

Há pouco mais de 20 anos, a banda de Manel Cruz, Nuno Prata, Peixe, Kinorm e Elísio Donas lançou o álbum que os iria cimentar como uma banda de culto como poucas em Portugal: O Monstro Precisa de Amigos. Em dezembro de 2020, tivemos a oportunidade de reafirmar a importância dos Ornatos Violeta e o seu “Monstro”.

Num Campo Pequeno lotado, com uma energia incrível de antecipação e um palco em formato 360º que permitiu dar força a um sentimento de proximidade, o concerto começou atrasado. Mas assim que a banda do Porto entrou em palco, foi um imediato reconhecimento e agradecimento mutuo entre público e banda. Arrancaram com um tema (pouco) inédito “Como Afundar”, passando depois para temas como “Tanque”, “Pára de Olhar para Mim”.

Assistimos a uma banda forte e coesa (muitos abraços pelo meio, entre eles) que, apesar de um ou outro (mínimo) engano, conseguiu mostrar porque os Ornatos Violeta são uma banda de culto.

Ouviu-se, e sentiu-se, o êxtase colectivo em clássicos como “Ouvi Dizer”, “Chaga”, “O.M.E.M”, “Capitão Romance” ou “Coisas” mas o entusiasmo também foi forte em temas como “Punk Moda Funk”, “A Dama do Sinal”, “Dia Mau”.

A casa, cheia, acompanhou todas as músicas num tom uníssono. Havia euforia no ar e o sentimento era o de estarmos todos a fazer parte de uma reunião entre velhos amigos. Também palpável foi o carinho dos músicos para com o público.

Com uma setlist semelhante ao último concerto dado no Porto, houve três encores, onde revisitaram músicas do “Cão”, terminando com a belíssima “Raquel”, com todos a dançarmos a melodia de orquestra (o antigo hino da RTP, que acaba o Monstro), numa simbiose (apoteose?) perfeita.

Foi, a nosso ver, um concerto quase perfeito: as luzes brilharam, o som esteve quase (quase) sempre bom, público e banda em sintonia.  Saímos todos de coração cheio.

O Manel, com o seu dom de simplificar os mais complexos sentimentos, resume a noite: “Foi lindo, lindo, lindo!”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Alinhamento:

  1. Como Afundar
  2. Tanque
  3. Pára de Olhar para Mim
  4. Ouvi Dizer
  5. Nuvem
  6. Notícias do Fundo
  7. Há-de Encarnar
  8. O.M.E.M.
  9. Chaga
  10. Coisas
  11. Deixa Morrer
  12. Devagar
  13. Capitão Romance
  14. Pára-me Agora
  15. Dia Mau

Encore 1:

  1. Tempo de Nascer
  2. A Dama do Sinal
  3. Fim da Canção

Encore 2:

  1. Débil Mental
  2. Punk Moda Funk

Encore 3:

  1. Chuva
  2. Dias de Fé
  3. Raquel

Texto: Margarida Santos || Fotografias cedidas por Estelle Valente

Artigo Anterior
Zen || Musicbox
Comentários (0)

Escrever resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *