Beatriz Negreiros
145 Articles0 Comentários

Ser humano pigmeu em idade e estatura, aterrei no mundo na segunda metade de 96 e pelos vistos fui fazendo coisas, umas sem querer e outras não. Entre elas fui abrindo os ouvidos a ruídos musicais e ocasionalmente tecendo palavras sobre o que penso deles, aqui e ali mas principalmente aqui.

Connan Mockasin – Jassbusters (2018)

Talvez não seja chamado para a conversa de discos mais memoráveis do ano quando este passar, mas talvez daqui a uns bons tempos nos lembremos de o meter a tocar enquanto vamos conversando.

Ilustres Desconhecidos: Karen Dalton

É urgente conhecer Karen Dalton sozinha, como sempre se apresentou ao mundo, armada de uma guitarra, de um banjo, e de uma voz da qual não se esquece tão facilmente.

Ilustres Desconhecidos: Daniel Johnston

A história de Johnston, ainda não sabemos muito bem qual é. Mas não é um mito, ou uma telenovela, ou uma epopeia. É real.

Animal Collective – Tangerine Reef (2018)

Os corais, aos olhos humanos, parecem durar para sempre. As bandas, se mal cuidadas, não.

Sophie – Oil of Every Pearl’s Un-Insides (2018)

Com Oil Of Every Pearl’s Un-Insides, SOPHIE estende-nos um convite para nos perdermos no seu mundo cor-de-rosa.

Kali Uchis – Isolation (2018)

Uchis estreou-se com um álbum digno de estrelas, porque ela própria nasceu para ser uma.

“Transparência” – Medeiros/Lucas e António Costa

Um ritmo tribalesco e um sintetizador rico que serve de pano profundo perfeito para este cruzamento musical.

“Mafiando Bairro Adentro” – Conjunto Corona

É de um rasgo de genialidade inesperada executar sempre na perfeição, para delírio dos fãs, a mudança necessária para os aproximar cada vez mais da sua música.

“Mulher do Fim do Mundo” – Elza Soares

A instrumentação rica de orquestra e percussão eleva a sua voz rouca, cansada de dizer o mesmo mas mesmo assim forte, resistente.

Playlist da semana: Fantasmas de Festivais Passados

Chega junho e com ele a promessa de calor, praia e, claro, festivais de verão. Mas já que tanto se fala dos nomes que vão pisar terras lusas nos próximos três meses, fica aqui uma playlist para recordar o quem andava a tocar por esta altura no ano passado.

“See You Again” – Tyler the Creator feat. Kali Uchis

“See You Again” esconde-se por entre temas mais escutados do maravilhoso Flower Boy.

Amen Dunes – Freedom (2018)

Freedom é, assim, como se costuma dizer, um álbum para todos – ou seja, um álbum para ninguém.

Kevin Morby e Imarhan confirmados no Vodafone Paredes de Coura

O americano Kevin Morby e os argelinos Imarhan são as mais recentes confirmações para o festival Vodafone Paredes de Coura, que se realiza entre os dias 15 e 18 de agosto na habitual Praia do Taboão.

O Palco RUC está de regresso a Coimbra

Nomes como Nídia, Iglooghost e Ermo marcam presença na Queima das Fitas de Coimbra.

Conan Osiris – Adoro Bolos (2017)

O segundo álbum de Conan Osiris, Adoro Bolos, é uma viagem surreal por uma miscelânea de géneros que injeta uma lufada de ar fresco há muito silenciosamente requisitada no panorama da música alternativa nacional.

Nils Frahm – All Melody (2018)

No seu nono registo sonoro de longa duração, All Melody, Nils Frahm continua a revelar-se uma das figuras mais audazes de um universo musical peculiar que casa elementos de música clássica contemporânea, eletrónica e ambiente.

Ermo – Lo-Fi Moda (2017)

A dupla original de Braga de nome Ermo regressa para um álbum após mais de quatro anos de espera, transformando a sua imagem num produto cada vez mais pesado e retorcido, envolto num negrume brilhante que dá novos contornos ao seu som original.

Grizzly Bear – Painted Ruins (2017)

Com Painted Ruins, os Grizzly Bear constroem um impressionismo atmosférico verdadeiramente seu e que merece figurar o topo das listas de melhores do ano na sua própria liga.