“Neat Neat Neat” – The Damned

“Neat Neat Neat” foi pioneira no punk britânico, mas vale mais por isso do que pela música em si.

Ride: de regresso para Weather Diaries

De uma reunião pouco expectável para a edição de um novo disco. Uma entrevista a Mark Gardener dos Ride.

Mac McCaughan (Superchunk): a comédia como solução

Falámos de tudo: comida, angústia, dos Superchunk e Portastatic, e de muita comédia – como The Best Show e dos gostos pessoais do Mac, cuja relação com o humor é de grande proximidade.

The Damned: os jogos de Captain Sensible

Uma entrevista bastante punk, sem exagero (ou com vários, como preferirem).

Ilustres Desconhecidos: New Musik

Os New Musik tiveram vida curta. Para mim, esse é um dos maiores mistérios dos anos 80. Como pode ter acontecido? Os New MusiK eram verdadeiramente geniais, muito para além do seu tempo. Faziam canções com enorme apuro melódico, canções pop com travo futurista, clever…

Love – Forever Changes (1967)

Há mais que pretextos para ouvirmos este disco muitas vezes sem nunca nos fartarmos. Ele não é nem indie, nem rock, nem pop, nem jazz, é simplesmente Forever Changes, um dos melhores discos de sempre da história a par de Sgt. Pepper ou Pet Sounds. Obrigatório!