Canção do dia

“Run of the Mill” – George Harrison

All Things Must Pass é talvez o meu álbum preferido, não apenas de George Harrison, mas de um Beatle a solo. E, convenhamos, os últimos dois a três anos da década anterior foram uma altura especialmente produtiva para Harrison: aí conta com algumas temas tão bons quanto “While My Guitar Gently Weeps”, “Only A Northern Song” e “It’s All Too Much”, só de cabeça (de certo estarei a omitir outros igualmente bons).

Com o seu terceiro disco a solo, por sinal bastante longo, Harrison manteve o nível que vinha exibindo nos Beatles; e, mais que isso, assumiu-se aqui como um grande cantautor, algo a que ainda não tinha chegado na sua carreira a solo (e ainda bem, porque lhe permitiu explorar outros caminhos, igualmente interessantes na sua diversidade).

De todos os temas presentes no álbum (e são muitos), esta “Run of the Mill”, que é até uma das mais curtas (e que consta abordar os seus problemas de relacionamento com os restantes Beatles), é também uma das minhas canções preferidas. Cada vez tenho mais dificuldades em expressar o porquê de gostar mais “disto” ou “daquilo”, musicalmente falando. Pelo que me fico mesmo por aí: gosto muito da melodia, da letra (sobretudo dos últimos versos), do tema. Oiço, gosto e fica-me a ecoar na cabeça.

Se por ser um grande tema ou por ir de encontro ao que gosto na música… já perdi a pretensão de acreditar na primeira ideia (e de a servir com argumentos convictos). Mas por certo haverá por aí quem também goste, e a desinteressada partilha com os outros não cai mal a ninguém.

Comments (0)

Comente