Mew – Frengers: Not Quiet Friends But Not Quite Strangers (2003)

Dez anos depois chega a saudade. Não que ela tenha ido embora, mas porque chega sempre que penso em Mew, e porque esta “crítica” vem com dez anos de atraso. Sei que é um álbum incrível, porque ainda me arrepio…