Reportagens

Franz Ferdinand || Campo Pequeno

Próximo Artigo
Talvez Relacionado #24
Comentários (15)
  1. Vasco diz:

    Este comentário foi removido pelo autor.

  2. Vasco diz:

    usar sempre o mesmo set list é ser desonesto onde? É uma questão de organização e disciplina, Um concerto é um trabalho de equipa e tem de estar organizado.
    O meu problema com os FF é outro. Para mim, não desprezando a sua capacidade de criarem um ou outro single orelhudo que deixam as garotas com a snaita aos pulos, parece ser uma banda sem rasgo. As franjinhas e os fatinhos são janotas mas depois as músicas não trazem nada de novo ou de bestialmente emotivo.

  3. João diz:

    há tempos qd perguntei o q era honestidade de uma banda? deram-me o exemplo dos FF ao vivo. Hoje dizem-me q o concerto foi idêntico ao de Paredes de Coura e q eles sao mt bons ao vivo. Bons ou não, volto a perguntar, serão honestos?

  4. Frederico Batista diz:

    Ainda bem que são divertidos. Ainda bem que há diversidade na música.

  5. ico costa diz:

    alex, claro que sei que há ironia nas palavras mas ainda assim para mim ff não passa disso mesmo, música “divertida”, sem nada mais que isso, sendo que no meu caso nem divertida é. aborrece-me (opinião pessoal). vi isso na tv.

  6. Vasco diz:

    A acustica do pavilhão resultou dum erro grosseiro de quem planeou. .Simplesmente não se pensou nisso. Foi feito com outras finalidades. Desconfio que bandas como os muse não tenham um engenheiro de som do camandro.

  7. Penso que o concerto teve o auge com os clássicos Take me Out, This Fire, até com Do You Want To. Embora as novas faixas como No You Girls, Can´t Stop Feeling e Ulysses terem estado bem. Sempre acompanhadas com uma boa imagem no écran gigante.

    Os últimos 10 mins de concerto, mataram os fãs, que assistiram praticamente parados à daft punkização da banda… Que de punk não teve nada.

    Gostei muito do concerto. Apesar da fraca qualidade do som e da sensação de ter entrado no Campo Pequeno e de o recinto se ter transformado no piso inferior do Lux na última música. A meio da semana não estava preparado para isso.

  8. Esta história do “som começar a ser mau um pouco por todo o lado”, cheira-me que há cada vez mais: maus engenheiros de som! Já no concerto do fausto, sérgio e José mário, o som foi execrável.
    Isto revela incompetência e um desrespeito total pelo público que paga e vê-se assim defraudado nas suas expectativas

  9. Alex diz:

    Foi bom concerto, mas realmente estava à espera de algo diferente de Paredes de Coura. Tanto entusiasmo à volta do facto de ser “o primeiro concerto em nome próprio em Portugal”, após várias passagens por festivais, e depois afinal foi mais do mesmo, até em termos de duração, muito semelhante à de um festival. Com pior som. Classificação final: Bom, mas…

    ico – parece-me que estás a desvalorizar o valor da ironia por trás dessas palavras que citas… De qualquer forma, leste isso aonde, na Blitz? (just kidding…) ;-)

  10. Vasco diz:

    Referia-me ao que tenho visto nos videoclips.

  11. ico costa diz:

    disseste andy warhol? andaste a beber, vasco?
    (já agora, acho que o warhol não queria pôr as miúdas a dançar. quanto muito uns rapazinhos nus e imberbes)

  12. Vasco diz:

    No entanto, o primeiro album dos FF foi um bom album.
    O que me irrita, e talvez a razão porque não fui, é a postura artie da banda à andy warhol. É um bocado forçada. Prefiro os adolescente palermas dos monkeys que ao menos sao iguais a si memsos.
    Mas nao desgosto da banda, repito.

  13. Frederico Batista diz:

    Bom, lá por terem feito mais ou menos o mesmo set, não quer dizer que não sejam muito bons ao vivo. Esta tournée é a mesma de Coura. É normal haver um set mais ou menos pré definido. No entanto, uma das melhores provas de que são uma grande banda é a inclusão de quase todas as músicas do novo álbum e estarem ao mesmo nível das mais consagradas. Não tocam igual ao disco. Improvisam e modificam.

  14. ico costa diz:

    ahah grande vasco! concordo contigo. estes franjinhas betinhos…
    Já agora não percebo como se pode dizer “os FF voltaram a repetir, mais coisa menos coisa, o set apresentado em Coura” e ao mesmo tempo “Os Franz Ferdinand demonstraram, outra vez, porque são das melhores bandas do momento, especialmente ao vivo” na mesma crítica, sem que haja ali uma contradição.

    PS: (reproduzo o meu comentário de há uns dias)

    Próprias palavras de um dos tipos de penteado ridículo da banda numa entrevista:
    – Como nasceu a banda?
    – Nós íamos a concertos e só víamos homens nas primeiras filas das plateias. Pensámos então em fazer um tipo de música que pusesse as miúdas a dançar.

    Eu digo, miúdas a dançar é fixe. Mas melhor que isso é sexo anal e não é por isso que faço filmes porno.

  15. Vasco diz:

    a unica banda que invejo não ter visto foram os fruits bats.
    Muse e o seu look u2 meets pink floyd ou estes franjinhas não me despertam mta paixão.

Escrever resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *