Diogo Montenegro
40 Articles0 Comments

Diogo de nome, Montenegro como apelido, intencionalmente confundido por «pontonegro» ou «montepreto» de forma recorrente, teve como maior arrependimento a sua inscrição no IST em 2013; assim, como recompensa, um miminho egoísta, gesticulou um manguito para o prezado instituto, e como maneira de viver engoliu cursos de revisão literária à boca rota e escreveu críticas e reportagens com maior parcimónia no ano lectivo transacto. É inferível portanto, que se passe a vulgaridade, que é um «ser de muitas contradições»: além do ódio a clichés, candidatou-se neste ano escolar a Artes e Humanidades na FLUL e dá explicações de matemática. (Curioso.) É ainda apologista do acordo ortográfico de 1945. Que o ecletismo não se gaste tão cedo. Nem a boa música.

Canção do Dia: Pere Ubu – Navvy

Não procuro a sugestão subjacente a argumentos ad hominem, não os procuro tão-pouco, meramente me resolvo pela literalidade e começo pelo início, pois largas sejam dadas à evidência, pela citação de Jon Savage, em que «harsh urban scrapings / controlled…

Playlist da Semana: 15-09-2014

O vento chove e a chuva esgravata-lhe o fato húmido em virtude de obviedades por que ele se não demonstra responsável. Vai a caminho de casa. Sobressalta-lhe à vista cálidas memórias de hoje bem cedo, a cama, o roupão, precoces na…

Playlist da Semana: 08-09-2014

Venha o início do ano civil: que venha a rotina da escola e do trabalho, que se aproprie por aqui a convivência seca e condescendente por cortesia das conversas de rua, «olá, tudo bem, e a família?», que os dias…

Interpol – Turn on the Bright Lights (2002)

O post-punk revival, em ascensão quando da concepção da banda, fim de século, distribuía sarcasticamente pelo público pelejas entre a vertente mais irreverente, vulgo The Strokes, vulgo The Libertines, e a vertente mais texturada, consequentemente mais ornada e laboriosa, vulgo…