Guns N’ Roses: a banda gigante que o mundo esqueceu

Eu Judas Iscariotes me confesso. Porque amei os Guns desalmadamente na minha adolescência e depois os traí por trinta dinheiros. Dêem-me uma corda e uma velha figueira, não sem antes vos contar a minha torpe história. O meu primeiro concerto…

Guns N’ Roses – Appetite For Destruction (1987)

É, hoje em dia, no ano da graça de 2016, particularmente difícil explicar a um jovem de dezoito anos- que está a descobrir, pouco a pouco, mais e mais referências no mundo da música, quiçá perdido em tanta informação- a…