Francisco Fidalgo
87 Articles0 Comments

Playlist da Semana: Exploratórias

Celebremos o experimentalismo no feminino com a playlist desta semana.

“Buffalo Ballet” – John Cale

“Buffalo Ballet” é umas das canções mais bonitas de sempre.

“Black Fly” – Circuit des Yeux

No metro a voltar para o comboio. No comboio a voltar para casa. No táxi a caminho de casa. Não há melhor companhia que Haley Fohr para um regresso a casa de hora e meia depois de um dia e noite fora.

“We Shouldn’t Have to Wait” – Carla dal Forno

Neste EP que marca o seu tributo aos Einsturzende, Carla dá-nos quatro músicas surpreendentes, onde o a electrónica, o som do baixo e a sua voz se fundem numa beleza absurda. “We Shouldn’t Have to Wait” é a primeira canção do disco e a escolha deste dia.

“I Don’t Believe in the Sun” – The Magnetic Fields

O único disco que ouço constantemente na minha vida sem nunca ter chegado ao fim. 69 Love Songs é, claro, um disco triplo com 69 canções sobre o amor, mas que também nada têm a ver com ele. Escrita e…

Playlist da semana: UK

Estes são alguns dos nomes vistos ao vivo e a cores em salas magníficas de Londres. Por ordem cronológica e do primeiro concerto para o último.

“Psycho Mafia” – The Fall

Não há nada mais punk que ouvir The Fall em solo britânico numa segunda à tarde.

“Undoing a Luciferian Towers” – Godspeed You! Black Emperor

Canção do dia: “Undoing a Luciferian Towers” – Godspeed You! Black Emperor

“as long as ropes unravel fake rolex will travel” – Dean Blunt

Canção do dia: “as long as ropes unravel fake rolex will travel” – Dean Blunt

“E. Eternal” – Yves Tumor

Canção do dia: “E. Eternal” – Yves Tumor

“Exalted” – Thurston Moore

Canção do dia: “Exalted” – Thurston Moore

“Another Weekend” – Ariel Pink

Canção do dia: “Another Weekend” – Ariel Pink

Playlist da Semana: Puto Indie Virjão

Saudades de entrar numa sala de aula de universidade pela primeira vez, dos tempos de puto indie virjão que andava por aí de ténis rotos e t-shirt do Belarmino. Todas estas músicas da playlist que se segue fazem lembrar esses tempos.

“A minha fotografia sou eu”: o fabuloso mundo de Linda McCartney

A geração dos sessentas e quem estava à frente da sua cena musical está imortalizada no trabalho de Linda McCartney. É com ele que fazemos este regresso ao passado e parte do nosso amor por esta geração é devido a imagens como as dela.

“Do the Wrong Thing” – The Lounge Lizards

John Lurie é, nos dias de hoje, um tipo nos seus sessenta e quatro anos que se dedica a fazer pintura que, pensa ele, “deeper than you think”. Há uns bons anos atrás, era um gajo que além de gostar…

“I’ll Be Your Mirror” – The Velvet Underground

Foi no final dos anos sessenta que os Velvet editaram o famosíssimo álbum da banana que aproximou muita gente por este mundo fora. De seu nome, The Velvet Underground & Nico, disco de estreia desta que é uma das melhores…

“Do It All Over Again” – Spiritualized

Deitado na cama, lençóis brancos, roupa por todo o lado e pouco que fazer. Tudo igual, excepto a ausência de uma ventoinha por cima de mim e o talento incrível deste spaceman. Mas para voar não é preciso muito mais do que isto; uma cama, um tecto e pouco que fazer. Spiritualized a dar, um pouco de imaginação e depressa me ponho fora daqui, deste lugar que pouco serve para um gajo como eu. E quando regressas? Voltas a fazer tudo de novo.

“Any Way the Wind Blows” – The Mothers of Invention

“Any Way The Wind Blows” é uma das melhores coisas que este mundo já viu; um Zappa, com esta voz à Zappa que tanto nos deixa felizes, num sarcasmo absoluto sobre o amor duradouro que é o amor de adolescentes. E isto soa-nos tão bem.