Canção do dia

“Frontier” – Holly Herndon

É impossível não sentir o lado premonitório de Movement e Platform para o que ouvimos em PROTO, disco que marca o regresso deste ano de Holly Herndon aos longa-durações. O mundo digital de Holly já há muito pedia algo ainda mais provocador e desafiante, e é com PROTO que Holly atinge isso mesmo, com um álbum colossal que nos leva a crer que há futuro para a música nisto do pós-humanismo.
Em PROTO, Holly dá vida a Spawn, uma entidade de inteligência artificial criada em colaboração com Jules LaPlace, e que é uma das mentes criadoras deste disco. PROTO é o trabalho mais tecnologicamente ambicioso de Holly Herndon, mas é também um disco extremamente humano. A confirmação disso mesmo vem com esta “Frontier”, uma canção em que Holly se inspira nos cânticos Apalaches da Harpa Sagrada, uma tradição de vozes a capella originada nas comunidades americanas cristãs. O que escutamos aqui é um crescendo de vozes humanas manipulado digitalmente e que só poderia ser realizado através deste processamento digital. No entanto, isto não nos deixa de soar desumano, e é aqui que Holly quer chegar, à ideia de que o humano e o digital podem viver em conjunto e que devem ser usados mutuamente como forma de criação e ampliação artística.

Comments (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *