Como morre uma roda de samba

Parodiando o poeta Paulo Mendes Campos, rodas de samba nascem, vivem, parecem eternas a um determinado momento, e morrem. Morrem numa segunda-feira.

Boogarins: a entrevista “chapada”

Dinho, Ynaiã, Benke e Rapha falaram sobre peixe-boi, Red Hot Chili Peppers, tocar perto de um rio, tocar perto do Rio, animais espirituais, o que fazer depois da morte – naquela que muitos já chamam a entrevista mais “chapada” da banda até agora.

O dia em que Noel Rosa não encontrou Rubem Braga em Mangueira

Na porta do Bip-Bip, estico o ouvido em meio à confusão para tentar escutar o samba que sai da mais majestosa birosca do Rio de Janeiro. Fora do bar, uma multidão faz alvoroço na rua Almirante Gonçalves. É uma quinta-feira…