Notícias

Reedição Pearl Jam e Kurt Cobain

Artigo Anterior
Dave Dee (1941 - 2009)
Próximo Artigo
Goodbye King of Pop
Comentários (3)
  1. Pete diz:

    Premissa: sou fã de Pearl Jam.
    Mas é ridículo reeditar este álbum. Hás de concordar comigo que não se trata mais do que uma manobra de marketing. Cria-se um “hype” há volta do assunto, os grandes temas voltam a passar na rádio e, quando o novo álbum voltar, já todos estamos inundados de Pearl Jam (PJ é para a Harvey!).

    E sim, são diferentes. Mas também querem o “deles” ao fim do mês.

  2. Alex diz:

    Vens para aqui para a “praça pública” dizer mal dos Pearl Jam, tens de “levar” comigo!

    1º ponto – A questão dos 18 anos. Os PJ sempre primaram por ser anti conceitos definidos pela indústria da música. Porquê é que teria de ser aos 10 ou aos 20? Só por serem números certos? O que é que isso interessa? Aqui, como em muitas outras coisas mostraram que são diferentes e não precisam de esperar por anos certos…

    2º ponto – Falta de criatividade? PJ vão lançar álbum novo em Outubro, daqui a 6 meses. Acho que isso arruma por si o teu argumento.

    3º ponto – É uma re-edição que contempla também o álbum como ele foi, daí os 2 discos.

    4º e último ponto – Os PJ sempre marcaram a diferença no relacionamento com os seus fãs. Desde defendê-los contra preços altos de concertos, até permitirem-lhes ter todos os concertos. Dinheiro não precisam eles, mas sabem que isto deixa felizes muitos fãs e por isso avançam. Afinal, só compra quem quer…

    Enjoy!

  3. Mr Frederico Mustard diz:

    Verdade seja dita, já havia a discografia de nirvana em vinyl… Em relação ao Ten. Não gosto de reedições.Trazem mais lixo do que realmente queremos.Há casos em que os discos deixaram de estar nas lojas e aí sim, mas sem músicas extras,sff. Quero o disco como o artista o planeou. ponto. Se foi um sucesso quando saiu, porquê mudá-lo?

Escrever resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *