Anna Calvi – Hunter (2018)

Hunter é ao mesmo tempo uma procura e uma afirmação de liberdade – de género, de vida, sexual e social. É um grande manifesto musical e é, seguramente, um dos melhores discos do ano.

“Don’t Beat The girl Out Of My Boy” – Anna Calvi

Extraído de Hunter, este single mostra a britânica a subir ainda mais o nível, coisa que parecia difícil.

Vem Aí Festival: EDP Cool Jazz 2018

Julho é mês de EDP Cool Jazz! A edição de 2018 promete ser uma das melhores de sempre. O cartaz está um luxo! O que poderemos mais desejar? Que chegue o primeiro grande dia, pois claro!

“The Book I Read” – Talking Heads

“Parei de ouvir David Byrne e seus compinchas nos anos 80 quando eles escolheram concentrar-se em fabricar pastiches funk yuppizados para brancos sem qualquer sentido de ritmo. Já esta (subestimada) canção do seu disco de estreia foi um dos meus temas favoritos de 1977.” (Nick Kent, “Apathy for the devil”, 2010)

BadBadNotGood de regresso a Portugal

Banda do Canada junta-se aos já confirmados David Byrne, Van Morrison, Jessie Ware e Gregory Porter no EDP Cool Jazz

Tim Darcy – Saturday Night (2017)

Tim Darcy, vocalista e líder dos canadianos Ought, resolveu gravar projectos que foi deixando de parte, juntando-os para o seu primeiro disco a solo e o resultado é melhor que a soma das suas partes.

Novo álbum de St. Vincent chega a 13 de outubro

Disco chama-se Masseducation e há tema novo a apresentá-lo

Playlist da Semana: Vaguear

Esta semana temos uma playlist refletiva e para todos os gostos para a semana solarenga que se avizinha. Desde o sonhador Angelo Badalamenti, até à solitária Julie Byrne, passando pelos emotivos American Football e pelo groovy Notorious B.I.G., é um conjunto de canções para vaguear e organizar pensamentos.

Foxygen – Hang (2017)

O duo Sam France e Jonathan Rado está de regresso, desta vez mais disciplinados e focados, para nos apresentar um bom disco de homenagem ao soft rock e glam dos anos 70.

Os 20 melhores discos de 2016

Acima de tudo, a música. Quase 100 discos que chamaram a nossa atenção em 2016, e uma escolha sempre difícil que queremos partilhar com os nossos leitores.

De La Soul – And the Anonymous Nobody (2016)

Após bem sucedida campanha de fundraising os De La Soul servem música gourmet.

Brian Eno – The Ship (2016)

Sou um admirador incondicional de Brian Eno e da sua vasta obra, mesmo quando grava (ou gravou) discos que considero de menor ou até mesmo residual interesse. É um mago, um pioneiro, um artista multifacetado, sempre uns bons quilómetros à…

De La Soul fecham cartaz do palco principal do Super Bock Super Rock

Os veteranos De La Soul são a última confirmação do Super Bock Super Rock, para o dia 16 de julho, data em que vão partilhar o palco com Kendrick Lamar e Orelha Negra. Segundo a organização do SBSR, o cartaz…

Como um gato do Japão: as sete vidas que Bowie nos deu

Há tanta heterogeneidade no seu percurso – no estilo de vida, aparência, sexualidade, drugs of choice, música que fez – que parece que Bowie não viveu uma vida mas muitas, “like a cat from Japan”, como o próprio nos chamou a atenção em “Ziggy Stardust”.

FFS – FFS (2015)

Franz Ferdinand e Sparks são amor à primeira audição.

Lenine – O Dia Em Que Faremos Contato (1997)

Oswaldo Lenine Macedo Pimentel (conhecido artisticamente por Lenine) é um nome incontornável da mais segura e recente formação de astros da música popular feita no Brasil. Ao lado dos grandes Chico César e Zeca Baleiro, entre outros, surgiu a solo…

Uma Mão Cheia de Tom Zé

Tom Zé foi uma espécie de cometa na MPB do período tropicalista. Apareceu meteoricamente com Caetano e Gil, e depois de um punhado de grandes discos, perdeu-se nos ares do tempo e da história da música brasileira. As peripécias do…

Roísín Murphy – Overpowered (2007)

Dois anos depois de Ruby Blue e em 2007, Roísín Murphy, a ex-Moloko, lança Overpowered. Embora se mantenha na mesma linha que o anterior, este álbum surge mais intenso, vibrante e mexido. Um verdadeiro electro-disco, como foi denominado na altura…