Interpol – Interpol (2010)

Há uns dias um velho comparsa meu atirou-me para a cara: “os Franz Ferdinand estão…

Black Merda – The Folk from the Mother’s Mixer (2005)

Tive que ir aos arquivos para saber se já tinha falado deste álbum, merda, não…

Wolf Parade – Expo 86 (2010)

Expo 86 é o terceiro álbum dos Wolf Parade, banda de Vancouver, Canadá, cujos membros…

The Go! Team – Thunder, Lightning, Strike (2004)

No ano 2000 saía da cabeça, e dos dedos, de Ian Parton um projecto ao…

Best Coast – "Crazy For You"

Os Best Coast já tinham sido alvo de um Recomenda no passado mês de Julho,…

Beck – Odelay (1996)

Quando Beck apareceu com o seu “Loser” pareceu-me mais um one hit wonder lançado pela…

Robert Plant – Band of Joy (2010)

Depois de ter espantado meio mundo ao recusar fazer parte de lucrativa reunião com os…

The Zombies – Odessey & Oracle (1968)

Ele há coisas assim. Por vezes, quando já não pomos pressão numa coisa porque sabemos…

The Walkmen – Lisbon (2010)

Não parece, mas Lisbon é já o sexto álbum dos The Walkmen. E não parece…

Five Faces of Manfred Mann – Manfred Mann (1964)

Corria o ano de 1964 quando os Manfred Mann se lançaram no mundo da música…

Wavves – King of the Beach (2010)

Recuemos a Maio de 2009, aos arredores da bela vila de Barcelona, mais propriamente à…

The Black Crowes – Croweology (2010)

Segundo as últimas crónicas, parece que os irmãos Robinson se preparam novamente para partir em…

Billy Cobham – Spectrum (1973)

Em meados de 1973, após a dissolução da “Mahavishnu Orchestra”, o baterista Billy Cobham lançava-se…

Extra Golden – Thank You Very Quickly (2009)

Muito antes de se começar a falar dos africanismos no indie pop/rock, principalmente, norte-americano, houve…

Haken – Aquarius (2010)

Custou, mas foi! Passadas quatro décadas da sua génese e depois de uma longa travessia…

Sun Kil Moon – Admiral Fell Promises (2010)

O Outono ainda vai longe. Mas as melodias mágicas e sonhadoras de Mark Kozelek remetem-nos…

Arcade Fire – The Suburbs (2010)

Ao todo são dezasseis músicas, 60 minutos de música quase ininterrupta que nos leva, uma vez mais, a esse mundo tão especial e mágico e ao mesmo tempo tão negro e depressivo que vem da cabeça deste grupo canadiano, encabeçado por um dos génios da era moderna da música, Win Butler.

Akron Family – Set ‘Em Wild, Set ‘Em Free (2009)

“River” foi a primeira música que ouvi deles, já no passado mês de Janeiro, e…