André Cruz Martins
14 Articles0 Comentários

32 anos, jornalista há 10 anos, com passagens pelos jornais O JOGO, A Bola e 24horas, pela revista Sábado e pelo site Relvado. Tal como tantos outros, sou mais um para quem a vida só faz sentido acompanhada de boa música. De quando em vez publicarei neste site a minha opinião sobre os últimos discos que vou ouvindo.

Liars – Mess (2014)

Mess, sexto álbum de originais dos Liars, faz jus ao nome: é uma autêntica confusão de vários géneros de música, entre techno, dance floor, electro, pós-punk e rock. E isso não é necessariamente mau, com o trio de músicos norte-americanos…

Bombay Bicycle Club – So Long, See You Tomorrow (2014)

So Long, See You Tomorrow é o quarto álbum dos Bombay Bicycle Club, marcando a viragem para uma vertente mais eletrónica, mas sem descurar o indie-rock que é a imagem de marca desta banda do norte de Londres, que copiou…

Cut Copy – Free your Mind (2013)

Poucas bandas conseguem misturar a vertente electrónica, de dança e indie rock como os Cut Copy. Os australianos voltam a fazê-lo em “Free Your Mind”, oferecendo-nos um quarto álbum de excelente qualidade. Já com 12 anos de carreira, os Cut…

Reportagem: Vodafone Mexefest

29 Novembro Balanço extremamente positivo da primeira noite do Vodafone Mexefest, que juntou 27 bandas, distribuídas por 14 espaços situados no coração de Lisboa. E como sempre acontece neste festival lisboeta que privilegia nomes nacionais e estrangeiros em ascenção, os…

Woodkid – The Golden Age (2013)

Golden Age, de Woodkid, é para mim um dos grandes álbuns de 2013. Depois do EP Iron de 2011, então lançado com o nome de Yoann Lemoine, o músico francês de Lyon presenteia-nos com uma pop requintada, pintada aqui e…

Pearl Jam – Lightning Bolt (2013)

Sempre fui um fã dos Pearl Jam, mas nos últimos (largos) anos confesso que achei os seus álbuns obviamente competentes, mas pouco entusiasmantes. Tudo mudou com este Lightning Bolt, na minha opinião o melhor disco da banda de Seattle desde…

Franz Ferdinand – Right Toughts, Right Words, Right Action (2013)

Os Franz Ferdinand estão de regresso aos álbuns, quatro anos depois de terem lançado Tonight: Franz Ferdinand. E a espera voltou a valer a pena, com os escoceses a brindarem-nos com uma bela obra de rock dancável.

Empire of The Sun: Ice on The Dune (2013)

Os Empire of The Sun estão de regresso com o segundo disco de originais, lançado no final do mês passado, com o nome Ice on the Dune. A dupla australiana (Luke Steele e Lick Littlemore) volta depois do grande sucesso…

No ouvido: Handsome Furs – Sound Kapital (2011)

Sound Kapital, dos Handsome Furs, é um belo terceiro disco deste duo canadiano, formado por Dan Boeckner (ex-guitarrista dos Wolf Parade) e Alexei Perri (ex-escritora), que são marido e mulher. Em princípio, terá sido o seu último álbum, pois anunciaram…

The Knife – Shaking the Habitual (2013)

Shaking the Habitual é o título do último álbum dos The Knife, a banda sueca que nos traz mais um álbum de difícil catalogação, mas de indiscutível qualidade. De facto, é difícil definir o som dos The Knife. Em primeiro…

Phoenix – Bankrupt (2013)

Acaba de ser lançado “Bankrupt”, quinto álbum dos franceses Phoenix, quatro anos depois de “Wolfgang Amadeus Phoenix”, o disco anterior. Quem os quer ouvir já sabe ao que vai e mais uma vez, a banda não nos desilude, no habitual…

Dog Is Dead – All Our Favourite Stories (2012)

Os Dog is Dead são sem dúvida uma das boas bandas da cena indie-pop britânica dos últimos cinco anos. Este quinteto de Notthingham já tinha dado boas indicações em dois EP’s, que foram confirmadas com o seu primeiro álbum, “All…

Filthy Dukes – Nonsense in The Dark (2009)

“Nonsense in the dark”, do trio britânico Filthy Dukes, é o meu disco preferido dos últimos tempos. O primeiro álbum da banda mistura vários tipos de música, do house ao funk, passando pelo acid, rock e punk. Antes eram só…

Kaiser Chiefs || Coliseu dos Recreios

A consagração do segundo álbum.